Ministro Villas Bôas Cueva participa de evento on-line sobre revisão de contratos em tempos de crise – STJ

​​O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Villas Bôas Cueva participou de uma live promovida pela Escola Superior Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para discutir o tema Revisão de Contratos em Tempos de Crise.

O professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) José Roberto de Castro Neves foi o outro debatedor do evento, moderado pelo advogado Ronnie Duarte.

Para exemplificar a complexidade do momento, Villas Bôas Cueva citou uma entrevista recente em que o filósofo alemão Jurgen Habermas afirma que a sociedade sabe muito pouco sobre o tamanho real da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus e sobre como agir nesse momento.

Relações jurí​​​dicas

No contexto da crise, o ministro destacou algumas iniciativas para minimizar seus impactos na sociedade. No caso dos contratos, Villas Bôas Cueva elogiou o Projeto de Lei 1.179/2020, aprovado pelo Senado Federal no último dia 3 e remetido para a análise da Câmara dos Deputados. A iniciativa dispõe sobre o Regime Jurídico Emergencial e Transitório das relações de direito privado.

Para o ministro, em tempos de grave crise econômica, o meio jurídico deverá dar "um tratamento desigual aos desiguais", levando em conta a situação dos contratos que precisarão ser revisados de forma emergencial porque não poderão ser cumpridos.

Para o professor José Roberto de Castro Neves, é fundamental considerar que os problemas vivenciados pelos contratantes neste momento são comuns a todos, isto é, não são problemas pontuais das partes, e é preciso haver cooperação e solidariedade para atravessar a crise e minimizar prejuízos.

A íntegra do evento está disponível no perfil da Escola Superior Nacional da OAB no Instagram.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/IW6tg1AQsEk/Ministro-Villas-Boas-Cueva-participa-de-evento-on-line-sobre-revisao-de-contratos-em-tempos-de-crise.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Edição nova da Pesquisa Pronta aborda condição de benefício a pensão por morte – STJ

​A página da Pesquisa Pronta disponibilizou nesta semana mais cinco novos entendimentos do Superior Tribunal …