CNJ participa de Encontro Nacional de Grupos de Apoio à Adoção

A utilização do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA) para dar maior agilidade às adoções é um dos temas do Encontro Nacional de Grupos de Apoio à Adoção, que começa neste sábado (23/5). Realizado pela primeira vez completamente on-line, por conta da pandemia do novo coronavírus, o encontro vai compartilhar experiências e integrar e fortalecer a rede de proteção à infância e juventude.

Saiba mais sobre o 1º ENAPA Online

A palestra sobre o SNA, com a subcoordenadora do GT de Cadastros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Isabely Mota, será no domingo (24/5), das 15h45 às 16h10. O SNA foi criado em 2019, a partir da união do Cadastro Nacional de Adoção e do Cadastro Nacional de Crianças Acolhidas. Hoje, o sistema aponta 33.840 crianças e adolescentes acolhidos no país. Destes, 5.059 estão aptos à adoção, sendo que 2.726 estão já com processo iniciado.

O SNA possui um inédito sistema de alertas, com o qual os juízes e as corregedorias podem acompanhar todos os prazos referentes às crianças e adolescentes acolhidos e em processo de adoção, bem como de pretendentes. Com isso, há maior celeridade na resolução dos casos e maior controle dos processos.

Leia também: Twittaço marca o Dia Nacional da Adoção nesta segunda (25/5)

Saiba mais sobre o Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA)

Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/cnj-participa-de-encontro-nacional-de-grupos-de-apoio-a-adocao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=cnj-participa-de-encontro-nacional-de-grupos-de-apoio-a-adocao.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Adolescentes trans e travestis devem ter revista humanizada em Minas Gerais

Os adolescentes travestis e transexuais em centros socioeducativos mineiros deverão ser revistados apenas por profissionais …