Irmãos Batista e caso Marielle são alguns destaques do Aconteceu no STJ – STJ

​A nona edição do podcast Aconteceu no STJ está no ar, com um resumo das principais notícias do Tribunal da Cidadania – entre elas, o acompanhamento semanal da produtividade da corte em tempos de pandemia. Desde 16 de março, quando foi adotado o trabalho remoto, o STJ já proferiu mais de 140 mil decisões.

Entre os principais julgamentos da semana, destaca-se a concessão de habeas corpus para permitir que os irmãos Wesley e Joesley Batista retomem as funções de comando nas empresas do grupo J&F.

Em outra decisão, os ministros negaram pedido da Procuradoria-Geral da República para transferir para a esfera federal a investigação sobre os mandantes do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, ocorrido em 2018, no Rio de Janeiro.

Além disso, o ministro Benedito Gonçalves solicitou ao Ministério Público Federal a apuração de suposto vazamento das diligências de busca e apreensão realizadas no Rio de Janeiro na última terça-feira (26), em ação que tem entre os investigados o governador Wilson Witzel. 

O podcast também fala da rejeição do recurso com o qual o Ministério Público pretendia dar sequência a uma ação de improbidade administrativa contra a ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney, relacionada a supostos desvios de mais de R$ 100 milhões em recursos públicos no projeto Usimar, coordenado pela Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia.

Por fim, o programa aborda decisão sobre indenização que um provedor de aplicativo na internet vai ter de pagar a uma mulher que teve fotos íntimas divulgadas sem autorização em rede social pelo ex-companheiro, em situação conhecida como pornografia de vingança.

Para saber detalhes desses e de outros casos julgados pelo Superior Tribunal de Justiça, acesse o podcast Aconteceu no STJ, disponível nas plataformas Spotify e Soundcloud.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/7lJnlN4o9Z0/Irmaos-Batista-e-caso-Marielle-sao-alguns-destaques-do-Aconteceu-no-STJ.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Depoimento colhido sob o novo CPC em precatória expedida antes de 2015 deve ser degravado pelo juiz deprecante – STJ

​A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu que, na vigência do Código …