Empresa Telemar é absolvida de pagamento de multa à ex-vendedora

Uma ex-vendedora da Telemar recorreu ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região, no Rio de Janeiro (RJ), reivindicando o recebimento das diferenças de comissões, horas extras, reembolso dos valores gastos com uso do próprio veículo para trabalho, além de multa por atraso no pagamento de verbas rescisórias. O TRT aceitou a reclamação e condenou a companhia de telefonia ao pagamento de horas extras e multa à ex-funcionária.

No entanto, o caso chegou ao Tribunal Superior do Trabalho (TST), que teve outro entendimento. Para a Sétima Turma, a multa prevista no artigo 477 da CLT incide quando o pagamento das parcelas citadas no termo de rescisão ocorre fora do prazo legal. Por unanimidade, a Turma decidiu que, por si só, a situação não gera o direito à penalidade, absolvendo a Telemar. Acompanhe o caso na reportagem de Raphael Oliveira.

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Claro Telefonia fica livre de multa por descumprir acordo judicial

A empresa de telefonia Claro não terá que pagar multa por descumprimento de acordo judicial …