Seminário vai discutir planejamento sustentável no Judiciário sob os efeitos da pandemia – STJ

​​Planejamento e sustentabilidade são elementos essenciais às estratégias administrativas do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mesmo neste momento de pandemia do novo coronavírus. Nessa perspectiva, o STJ promoverá o VII Seminário de Planejamento Sustentável do Poder Judiciário, entre os dias 2 e 5 de junho.

O evento poderá ser acompanhado, ao vivo, em @stjnoticias no Instagram, Facebook, YouTube e Twitter. Entre os dias 2 e 4, as palestras ocorrerão às 11h e às 19h; e no dia 5, o debate de encerramento será realizado às 15h.

Promovido desde 2014, o evento busca debater as boas práticas para a eficiência da gestão pública. Nesta edição, serão abordadas questões como o teletrabalho e a gestão de resíduos sob a ótica da sustentabilidade diante da situação causada pela pandemia da Covid-19. A Agenda 2030 e os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) serão discutidos como tema transversal.

Organizado pela Assessoria de Gestão Socioambiental (AGS), em parceria com a Escola Corporativa do STJ (Ecorp), o seminário reunirá representantes de tribunais, do Ministério Público, de universidades e da Organização das Nações Unidas (ONU).

A assessora-chefe da AGS, Ketlin Feitosa Albuquerque, ressalta que a crise da Covid-19 tem se revelado uma fase de descobertas para muitos órgãos públicos. “Estamos vivenciando a virtude da ‘adaptabilidade’. Ao nos adaptarmos a essa situação, com o trabalho remoto como uma realidade, percebemos o quanto podemos ser produtivos consumindo menos recursos no ambiente de trabalho”, afirma.

Tempo de​​ mudança

Para a assessora-chefe, esse pode ser o momento da virada na administração pública. “É fundamental refletirmos sobre as mudanças que conseguimos, e o quanto nossos dirigentes estão empenhados em participar dessa transformação”, avalia.

Os temas do seminário serão divididos em sete painéis, com duração de 60 minutos cada: Qualidade de vida e trabalho remoto: riscos e oportunidades – ODS 4; Sustentabilidade estratégica em tempos de Covid-19 – ODS 16; A Agenda 2030 e as instituições públicas; A gestão de resíduos e o isolamento social – ODS 11; Plano de Logística Sustentável (PLS) – metas em tempos de crise – ODS 12; Reflexos dos julgamentos virtuais no cenário pós-pandemia – ODS 9 e 16; e direitos e deveres durante a pandemia sob a ótica da sustentabilidade.

Na abertura, em 2 de junho, das 11h às 12h, o primeiro painel será conduzido pelo ministro do STJ Villas Bôas Cueva e pela coordenadora de educação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ana Cláudia Mendonça, com mediação da servidora Isabela Medeiros, do Ministério Público do Trabalho (MPT).

As discussões terão ainda a participação de outros especialistas, como o ministro do STJ Marco Buzzi, a juíza federal do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) Luciana Ortiz e a diretora de gestão do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Beatriz Martins Carneiro.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/MmbLS1uSIHA/Seminario-vai-discutir-planejamento-sustentavel-no-Judiciario-sob-os-efeitos-da-pandemia.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Presidente do STJ rejeita pedido de construtoras para suspender pagamento de valor por fraudes na construção de metrô – STJ

​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, rejeitou neste sábado (16), …