Racismo no mercado de trabalho é tema do podcast Trabalho em Pauta

Quarto episódio tem a participação do ministro aposentado do TST Carlos Alberto Reis de Paula e do professor Adilson Moreira.

Imagem de divulgação do podcast Trabalho em Pauta com o tema racismo no mercado de trabalho

Imagem de divulgação do podcast Trabalho em Pauta com o tema racismo no mercado de trabalho

29/6/2020 – A inclusão da população negra no mercado de trabalho é o tema do quarto episódio do podcast “Trabalho em Pauta”. O programa, lançado nesta segunda-feira (29/6),  traz um debate sobre as ações necessárias para o enfrentamento real desse problema, incluindo a análise sobre os recentes protestos mundiais em razão do assassinato do segurança afro-americano George Floyd.  

O ministro aposentado do TST Carlos Alberto Reis de Paula retoma o passado escravista brasileiro para explicar o cenário atual de poucas oportunidades aos trabalhadores negros. “O reflexo de séculos de escravidão se revela no emprego e no salário”, destaca. O ministro lembra também a importância do cumprimento da Constituição da República no combate ao racismo.  

Também participa do debate o professor Adilson Moreira, especialista em Direito Constitucional e em Direitos Humanos. Ele comenta o atual momento de manifestações que novamente lançaram luz sobre a desigualdade racial em todo o mundo, sobretudo no acesso ao emprego. “O ambiente de trabalho é onde negros, índios e asiáticos mais enfrentam o racismo”, analisa.  

“Trabalho em Pauta”

O podcast “Trabalho em Pauta” é uma produção da Coordenadoria de Rádio e TV, vinculada à Secretaria de Comunicação Social do TST. A apresentação fica a cargo do jornalista Anderson Conrado, que vai comandar os debates. Os episódios são lançados semanalmente, por temporadas.

O quarto episódio do “Trabalho em Pauta” já pode ser ouvido no site da Rádio TST e em plataformas de streaming como Spotify e Deezer.

Ouça o programa desta semana:
 
Spotify

Deezer

Google Podcasts

Apple Podcasts

Breaker

Castbox

Overcast

Pocket Casts

Radio Public 

(RT/GS/TG)

$(‘#lightbox-svvw_ .slider-gallery-wrapper img’).hover(
function() {
const $text=$($($(this).parent()).next());
$text.hasClass(‘inside-description’) && $text.fadeTo( “slow” , 0);
}, function() {
const $text=$($($(this).parent()).next());
$text.hasClass(‘inside-description’) && $text.fadeTo( “slow” , 1);
}
);
$(document).ready(function() {
var svvw_autoplaying=false;
var svvw_showingLightbox=false;
const svvw_playPauseControllers=”#slider-svvw_-playpause, #slider-svvw_-lightbox-playpause”;
$(“#slider-svvw_”).slick({
slidesToShow: 1,
slidesToScroll: 1,
autoplay: svvw_autoplaying,
swipeToSlide: false,
centerMode: false,
autoplaySpeed: 3000,
focusOnSelect: true,
prevArrow:
‘,
nextArrow:
‘,
centerPadding: “60px”,
responsive: [
{
breakpoint: 767.98,
settings: {
slidesToShow: 3,
adaptiveHeight: true
}
}
] });
$(“#slider-svvw_”).slickLightbox({
src: ‘src’,
itemSelector: ‘.galery-image .multimidia-wrapper img’,
caption:’caption’
});
});

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Corregedor-geral afasta liminar que proibia demissões em rede de churrascarias

A decisão é válida até o julgamento de ações civis públicas que discutem a dispensa …