Comissão delibera por retorno gradual das atividades presenciais a partir de 3/8

A Comissão de Estudos da Retomada Gradual das Atividades Presenciais do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) realizou, nesta quarta-feira (15/7), seu 8º encontro para discutir as medidas de prevenção ao novo coronavírus. O foco dos debates foi o acompanhamento do decreto do governo do Amapá, que adiou por mais 15 dias as medidas de distanciamento social. Com isso, o indicativo de retorno fica para 3 de agosto.

Mesmo com a mudança na data, se encontram mantidos para esta quinta e sexta-feira (16 e 17/7) os testes de servidores do Poder Judiciário para verificação da sorologia quanto à Covid-19, verificando quem está doente, quem já se curou da doença e quem ainda não teve contato com o vírus. Os magistrados também já iniciaram as testagens.

Na reunião, também foi remarcado o ensaio geral de atendimento presencial, na taxa de 25% da força de trabalho, para o dia 31 de julho (último dia útil antes do retorno). Nesta ocasião, o Fórum de Macapá (AP) e outras sedes de comarca por todo o estado testarão a organização de público e métodos de controle de acesso, além das medidas de segurança e saúde preventiva instaladas em cada unidade.

A próxima reunião da Comissão do Retorno Gradual ficou marcada para 22 de julho, às 16h. Em pauta, estarão o resultado dos testes de servidores e uma manutenção do teletrabalho em maior escala.

Fonte: TJAP

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/comissao-delibera-por-retorno-gradual-das-atividades-presenciais-a-partir-de-3-de-agosto/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=comissao-delibera-por-retorno-gradual-das-atividades-presenciais-a-partir-de-3-de-agosto.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins doa 1,6 mil frascos de álcool em gel

Com a suspensão dos trabalhos presenciais e a consequente queda na utilização do álcool em …