Farmácias municipais de Costa Rica (MS) aderem à campanha Sinal Vermelho

Na semana passada, a coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, juíza Helena Alice Machado Coelho, e o juiz Francisco Soliman, da comarca de Costa Rica (MS), por videoconferência, reuniram-se com diversas autoridades locais para alinhar a implantação da campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica no município.

O prefeito Waldeli dos Santos Rosa assinou o termo de adesão e, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, todas as farmácias da Estratégia de Saúde da Família (ESF) passaram a integram a campanha. Na terça-feira (14/7), o chefe do Executivo participou de reunião com a secretária municipal de Saúde e farmacêuticos para apresentar a campanha. Nos próximos dias, a prefeitura deve disponibilizar uma equipe da Secretaria Municipal de Assistência Social para apresentar a campanha nas farmácias particulares da cidade.

Com isso, Costa Rica efetivamente entra para a lista de municípios sul-matogrossenses que estão divulgando a campanha e ajudando mulheres vítimas de violência doméstica que não conseguem quebrar o ciclo da violência e, em razão do isolamento social, estão sendo obrigadas a conviver por mais tempo em seus lares com os agressores.

Campanha

A campanha Sinal Vermelho Contra a Violência Doméstica foi criada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), em parceria com os tribunais de justiça, associações, além de outros órgãos públicos e privados do país. Segundo a juíza coordenadora estadual da Mulher do TJMS, Helena Alice Machado Coelho, a iniciativa surgiu na Índia e a juíza Renata Gil, da AMB, juntamente com o CNJ, replicaram esta ideia no Brasil. A campanha é muito simples, basta que a vítima se dirija até uma farmácia e mostre ao atendente o “X” vermelho na palma da mão para que a farmácia acione o 190.

Uma proposta simples que está registrando grande adesão dos municípios, sobretudo das cidades onde a rede municipal de apoio tem feito este contato pessoal com as farmácias. Nessa primeira fase, lembra a juíza Helena, a campanha está sendo realizada apenas dentro das farmácias, existindo a possibilidade futuramente de se estender a iniciativa para os entregadores de medicamentos, contudo, a juíza reforça que, neste momento, a vítima deve se dirigir até a farmácia e mostrar o X vermelho para obter ajuda.

Fonte: TJMS

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/farmacias-municipais-de-costa-rica-ms-aderem-a-campanha-sinal-vermelho/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=farmacias-municipais-de-costa-rica-ms-aderem-a-campanha-sinal-vermelho.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

5ª Vara Criminal de São Luís (MA) divulga medidas de prevenção à Covid-19

A 5ª Vara Criminal da Comarca da Ilha de São Luís (MA) publicou portaria que …