Seminário vai debater propostas para otimizar Tribunal do Júri

Em fevereiro deste ano, o presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Dias Toffoli, entregou ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, sugestões de alteração legislativa para agilizar e dar maior efetividade aos julgamentos de crimes dolosos contra a vida, de competência do Tribunal do Júri. A fim de debater e apresentar as propostas em especial de cunho administrativas, que possam simplificar e otimizar esses procedimentos, o CNJ promove na próxima quarta-feira (29/7) o “Seminário Digital Gestão Processual no Júri e Propostas em Tempo de Crise”.

O encontro on-line conta com a participação de diversos especialistas na área, como o ministro Rogério Schietti Cruz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ); o conselheiro  Mário Guerreiro; e o juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal Territórios (TJDFT) e autor do Manual “Gestão Processual no Tribunal do Júri”, Fabrício Castagna Lunardi. Os três integraram o grupo de trabalho do CNJ responsável pela elaboração das sugestões apresentadas ao Legislativo.

O momento atual de pandemia da Covid-19 também está em pauta. Um painel específico vai falar sobre a questão, que contará com três debatedores, entre juízes, promotores e um advogado criminalista.

Confira a programação e faça sua inscrição no seminário

Manual

Aos participantes do encontro será apresentado o Manual CNJ de “Gestão Processual no Tribunal do Júri”, produzido com a finalidade de auxiliar os juízes brasileiros a lidar com as singularidades e dificuldades na gestão dos processos e dos cartórios em varas do Júri. O documento é um dos resultados do Grupo de Trabalho instituído pela Portaria da Presidência nº 36, de 22/2/2019.

Todos os participantes inscritos que acessarem a plataforma Cisco Webex receberão certificados. A emissão ocorrerá por meio do sistema de inscrições, conforme orientações que serão encaminhadas posteriormente aos participantes. O encontro também será transmitido ao vivo pelo canal do CNJ no YouTube. Para aqueles que assistirem apenas por essa plataforma, não haverá certificação.

Dados

O “Diagnóstico das Ações Penais de Competência do Tribunal do Júri”, publicado no portal do CNJ em 2019, mostrou que, em 2018, de todas as decisões que puseram fim a processos, 32,4% extinguiram a punibilidade do acusado. Isso significa que, em quase um 1/3 dos processos do Júri, não houve julgamento pela absolvição ou condenação do réu. A mesma pesquisa mostrou que “foi realizada mais de uma sessão de julgamento em 59% dos casos”. Além disso, o mesmo relatório indica que mais da metade dos processos (52%) durou quatro anos ou mais, sendo que 26% chegaram a tramitar por mais de oito anos.

Paula Ferreira
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/seminario-vai-debater-propostas-para-otimizar-tribunal-do-juri/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=seminario-vai-debater-propostas-para-otimizar-tribunal-do-juri.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Definidos os integrantes do Observatório da Justiça sobre direitos humanos

A cantora Daniela Mercury, por sua atuação como embaixadora da Fundo das Nações Unidas para …