#TrabalhoRemotoTJSP – Vara da Infância e Juventude de Santana se adapta às audiências virtuais – AASP

Atos judiciais seguem céleres no sistema remoto.

Desde o início da pandemia de Covid-19, o Tribunal de Justiça de São Paulo atua em trabalho remoto com alta produção e julgando processos virtualmente. Nas varas da Infância e da Juventude, a realização de audiências on-line garante a continuidade da prestação do serviço jurisdicional em processos que envolvem guarda de infantes, fiscalização de serviços de acolhimento e inspeções judiciais, entre outros. Neste aspecto, a Vara da Infância e da Juventude de Santana é um exemplo do pleno funcionamento do teletrabalho.

“Não podemos e não devemos parar. A pandemia nos pegou de surpresa, mas aprendemos a utilizar as ferramentas digitais disponíveis para continuarmos com a prestação jurisdicional. Para tanto, precisamos inovar e transformar”, pontou a juíza Maria de Fátima Pereira da Costa e Silva, titular da vara. Com o emprego da plataforma Teams, a unidade já contabilizou aproximadamente 200 audiências realizadas virtualmente – entre audiências concentradas e de instrução e julgamento. Durante sessão sobre o serviço de acolhimento, a utilização do sistema de videoconferência tornou possível a participação de representantes das secretarias de Assistência Social e Saúde do município de São Paulo e do Ministério Público.

Além das audiências por videoconferência, a Vara da Infância e da Juventude de Santana registrou, durante o período de trabalho remoto, 12 visitas virtuais a centros de acolhimento. A visita de inspeção judicial às instituições é uma atividade típica das varas da Infância, na qual o juiz deve verificar as condições do serviço, a documentação e, se necessário, entrevistar os acolhidos. “Nós conseguimos manter a atividade por sistema remoto e os acolhidos gostaram muito de conversar por meio virtual. Durante a visita, pudemos discutir alguns processos”, pontuou a magistrada.O atendimento aos advogados para confirmação de identidade e fornecimento de senha dos processos em segredo de justiça foi, ainda, outro procedimento mantido durante o sistema remoto. “Certamente os bons resultados vieram devido ao esforço conjunto dos nossos servidores e técnicos, que aprenderam a manejar bem a ferramenta e têm replicado este conhecimento para servidores de outras varas”, ressaltou a juíza Maria de Fátima Pereira da Costa e Silva.

Compartilhe sua experiência

Os cartórios e equipes que queiram compartilhar suas histórias e rotinas com a Comunicação Social do Tribunal de Justiça podem enviar e-mail para redessociais@tjsp.jus.br com fotos e informações da organização do trabalho.  Também vale publicar fotos nas redes sociais e marcá-las com as hashtags #TrabalhoRemotoTJSP e #AJustiçaNãoPara, informando sua unidade. A foto pode ser publicada no Instagram @TJSPoficial.

Comunicação Social TJSP – TM (texto) / MC (arte)

Fonte: TJSP

Fonte Oficial: AASP.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

TJSP – Suspensão do expediente forense e prazos processuais – AASP

SEMA 1.1.2SUSPENSÃO DO EXPEDIENTE FORENSE E PRAZOS PROCESSUAIS O Excelentíssimo Senhor Desembargador Presidente do Tribunal …