JF da 5ª Região e sindicatos de servidores debatem retorno das atividades presenciais

A presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) se reuniu, na terça-feira (4/8), com representantes da associação de magistrados e sindicatos dos trabalhadores do Poder Judiciário dos seis estados que compõem a 5ª Região – Alagoas, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe. A retomada das atividades presenciais na Corte e nas Seções Judiciárias vinculadas, ainda sem previsão para acontecer, foi o tema central do encontro.

Durante a reunião, as lideranças dos sindicatos relataram ao presidente do TRF5, desembargador federal Vladimir Carvalho, as principais preocupações da categoria com relação à retomada dos trabalhos presenciais. Entre as solicitações apresentadas pelos sindicalistas estão a elaboração de uma pesquisa de opinião com todos os servidores quanto ao retorno ao trabalho presencial durante a pandemia e o acesso ao material produzido pelo
Grupo de Trabalho de Prevenção para Implantação e Acompanhamento do Retorno Gradual às Atividades Presenciais na Justiça Federal da 5ª Região, que discute o retorno gradual das atividades.

Os representantes apresentaram, ainda, as principais deliberações referendadas, recentemente, pelo Sindjus-AL, Sintrajufe-CE, Sindjuf-PB, Sintrajuf-PE, Sintrajurn e Sindjuf-SE. O retorno das atividades, com segurança para os servidores e para o público, foi um dos pontos consensuais da reunião.

O presidente do TRF5 tranquilizou os participantes, ressaltando a preocupação, desde o início da crise ocasionada pela pandemia, de zelar pela saúde dos magistrados, servidores, requisitados e terceirizados. “Podem transmitir a todos os servidores que tenham contato, associados e colegas do 1º Grau, que nada vai se abrir precipitadamente. Vai ser algo bem estudado.”

O diretor do Foro da Seção Judiciária de Pernambuco (SJPE), juiz federal Frederico Azevedo, que também participou do encontro, reforçou as palavras do desembargador. “A ideia é voltarmos aos poucos, com calma.”

Ainda durante a reunião, Max Wallace, vice-presidente do Sintrajuf-PE, expôs a preocupação da categoria com os oficiais de justiça, que nem sempre conseguem cumprir os mandados urgentes por e-mail. “Pedimos um olhar especial aos oficiais de justiça, que correm mais riscos.”

Já para a presidente da Associação dos Juízes Federais da 5ª Região (Rejufe), juíza federal Madja Moura, a posição da categoria é de cautela no retorno, como defendido em reuniões anteriores, uma vez que as varas têm conseguido produzir bem e o Tribunal está bem avançado quanto à digitalização dos processos.

Também participaram da reunião membros do GT, entre eles, a juíza auxiliar da Presidência, Joana Carolina Lins Pereira; a diretora-geral do TRF5, Telma Motta; o secretário especial da Presidência, Rondon Veloso; o diretor da Subsecretaria de Infraestrutura e Administração Predial, Vladislave Leite; e o assessor de Gestão Estratégica, Governança e Estatística, Magnus Medeiros.

Fonte: TRF5

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/jf-da-5a-regiao-e-sindicatos-de-servidores-debatem-retorno-das-atividades-presenciais/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=jf-da-5a-regiao-e-sindicatos-de-servidores-debatem-retorno-das-atividades-presenciais.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …