Auxiliar de serviços gerais tem pedido de indenização por discriminação negado

Uma auxiliar de serviços gerais da Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre (RS), teve pedido de indenização por discriminação negado. De acordo com a empregada, ela foi contaminada pelo HIV após se ferir com uma agulha durante serviço de limpeza na Santa Casa, mas não conseguiu comprovar que a dispensa foi em razão da doença.

Confira na reportagem de Talia Santos.

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Agente prisional não receberá adicionais de periculosidade e insalubridade  cumulativamente 

A decisão segue a tese jurídica firmada pelo TST sobre a impossibilidade de cumulação dos …