RN: Justiça do Trabalho economiza R$ 319 mil em suprimentos durante pandemia

Um levantamento feito pelo Setor de Responsabilidade Socioambiental e Acessibilidade (SERSA) do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT21) demonstrou que, quando comparados os gastos com suprimentos entre os primeiros semestres de 2020 e de 2019, a Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte economizou R$ 319.252,15.

Parte do período considerado no levantamento coincide com a suspensão das atividades presenciais do TRT21 e o consequente encaminhamento de magistrados e servidores para o trabalho remoto em razão da pandemia do novo coronavírus. A economia diz respeito a gastos com água, energia elétrica, material de expediente e combustíveis.

De acordo com o estudo, houve uma redução geral de 32,14%, observando o primeiro semestre de cada ano. Os percentuais de economia com suprimentos foram os seguintes: energia elétrica (36,1%), água (32,2%), impressões (48,9%), papel A-4 (62,6%), telefonia fixa (20,2%), telefonia móvel (31,4%), copos descartáveis (50,9%), gasolina (72%) e diesel (70%).

Segundo o presidente, desembargador Bento Herculano Duarte Neto, o TRT21 já vem reduzindo despesas com suprimentos em razão da política de redução de consumo que é executada com base no Plano de Logística Sustentável (PLS). Com a suspensão das atividades presenciais, foi possível uma economia ainda mais substancial.

“Nós monitoramos permanentemente todas as nossas despesas e é esse controle que nos permite gerir a estrutura do Tribunal com maior eficiência”, observa o presidente. “Esses dados nos ajudarão a planejar melhor nossas despesas quando da volta à normalidade das atividades.”

Fonte: TRT21

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/rn-justica-do-trabalho-economiza-r-319-mil-em-suprimentos-durante-pandemia/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=rn-justica-do-trabalho-economiza-r-319-mil-em-suprimentos-durante-pandemia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Covid-19: Justiça de Tocantins já pagou quase R$ 76 milhões em precatórios e RPV

R$ 75.564.835,11. Esse foi o valor exato que o Judiciário tocantinense já pagou em precatórios …