Segurança é prioridade para retomada das atividades presenciais na JT da 8ª Região

Em 2 de junho, a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT8), desembargadora Pastora do Socorro Teixeira Leal, por meio virtual se reuniu com a corregedora regional, desembargadora Graziela Leite Colares e Gestores da Área Administrativa e da Corregedoria Regional para apresentação do Plano de Retomada das atividades presenciais do Tribunal. Na ocasião, foi definida a composição do Comitê Gestor e das Comissões responsáveis pela elaboração dos Planos de Ações Setoriais.

Convidados pela presidência do TRT8, em 6 de junho, mais de 70 magistrados de 1º Grau se reuniram com a desembargadora Pastora Leal e a desembargadora Graziela Colares, para que tivessem a oportunidade de manifestar seus anseios, críticas e sugestões necessárias à implementação do Plano de Retomada, considerando que dentre os grandes desafios estão as instruções processuais que devem ser realizadas com a máxima segurança. Na ocasião foi eleita, à unanimidade, a magistrada Amanaci Giannaccini para representar os magistrados do 1º no Comitê do Plano de Retomada dos Serviços Públicos no Pós-Crise da Covid-19 do TRT8.

E a AMATRA e a EJUD se ofereceram para a realização de evento a fim de debater a problemática da retomada, o qual culminou em 3 de julho com uma live com a presidente e a corregedora regional do Tribunal, o diretor da EJUD, magistrados, advogados, membro do MPT e alguns setores interessados, como representantes de sindicatos e de associações de servidores.

Em 10 de junho, foram publicadas as Portarias PRESI nº 350 e 351/2020,  por meio das quais foi aprovado o Plano de Retomada do Serviço Público Pós-Crise Covid-19 do TRT8 e designados os membros  do Comitê de retomada e as comissões responsáveis pela elaboração, desenvolvimento e acompanhamento de Planos de Ações Setoriais, necessários para que a retomada das atividades presenciais no âmbito do TRT da 8ª Região seja feita com a máxima redução dos riscos de exposição do público interno e externo ao contágio pela Covid-19.

Em um trabalho conjunto e integrado, compõem o Comitê de Retomada do Serviço Público Pós-Crise como Membros Efetivos a desembargadora presidente (presidente do Comitê), desembargadora Corregedora Regional, diretor-geral, secretária-geral judiciária, secretário da Corregedoria, diretora da Secretaria Administrativa, diretor da Secretaria de Tecnologia da Informação e diretora da Secretaria de Gestão de Pessoas e ainda um magistrado representante do 1º Grau, coordenador de Saúde, coordenadora do Plano de Assistência à Saúde, coordenadora de Manutenção e Projetos, coordenadora de Governança Institucional, coordenador de Gestão Estratégica e assessor de Comunicação Social.

As 10 comissões constituídas responsáveis pela elaboração, desenvolvimento e acompanhamento dos Planos de Ações Setoriais, estão assim distribuídas: I – Plano de Gestão de Pessoas e Saúde; II – Plano de Sanitização e Segurança no Ambiente de Trabalho; III- Plano de Intensificação do Trabalho Remoto; IV – Plano de Treinamento;  V – Plano de Incorporação de Novas Tecnologias; VI- Plano de Eficiência Orçamentária; VII – Plano de Análise dos Contratos Impactados pela Pandemia; VIII – Plano de Análise Financeira e Orçamentária; IX – Plano de Comunicação Integrada; e X – Plano de Gestão de Riscos de Retomada.

A fim de compartilhar as medidas implementadas entre os vários segmentos da sociedade, em 1º de julho a presidente do Tribunal realizou reunião virtual para informar sobre o Plano de Retomada do Serviço Público no Pós-Crise da Covid-19 do TRT8, com a participação de representantes da OAB, da ATEP, da AGU e com a Procuradora-Chefe do Ministério Público do Trabalho.

Em cumprimento a Lei nº  13.979/2020, o TRT8 aderiu, em 21 de julho passado, ao Registro de Preços mediante compra nacional, sob a centralização do CSJT/TST, para aquisição de itens (materiais, serviços e equipamentos de proteção individual – EPIs) necessários à prevenção e controle de contágio da Covid-19 no âmbito do TRT8, e à realização dos serviços presenciais com total segurança e em observância aos protocolos de segurança das autoridades técnicas e de saúde nacional e mundial.

Os Planos de Ações Setoriais já se encontram em fase de consolidação e tão logo seja finalizada a compra nacional, o TRT8 estabelecerá cronograma para o retorno seguro das atividades presenciais, o que será comunicado com antecedência a todos.

O Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região tem envidado esforços para a continuação da prestação jurisdicional por meio de trabalho remoto, e como órgão de justiça a exigir o cumprimento de normas de saúde e segurança do trabalho da sociedade, está se revestindo da máxima prudência e cautela para garantia e efetivação do direito à saúde e à vida de todos os que compõem e buscam esta Justiça do Trabalho, e preservação do principal fundamento dos direitos humanos que é a dignidade humana.

Fonte: TRT8

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/seguranca-e-prioridade-para-retomada-das-atividades-presenciais-na-jt-da-8a-regiao/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=seguranca-e-prioridade-para-retomada-das-atividades-presenciais-na-jt-da-8a-regiao.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …