Justiça do Trabalho disponibiliza bibliografia sobre Covid-19 e reflexos no Direito do Trabalho

Os bibliotecários da Justiça do Trabalho estão disponibilizando a plataforma “Covid –19 e os reflexos no Direito do Trabalho”. É uma plataforma colaborativa, com a curadoria dos bibliotecários da Justiça do Trabalho, e já reúne mais de 400 documentos listados.

A reunião de informações confiáveis e atualizadas sobre os aspectos da pandemia da Covid-19 relacionados ao Direito do Trabalho pode auxiliar na pesquisa e ser útil diretamente para magistrados, servidores e profissionais que precisam se manter alinhados às mudanças que estão ocorrendo no contexto jurídico. Já estão participando da ação bibliotecários do Tribunal Superior do Trabalho e dos Tribunais Regionais do Trabalho das 1ª (RJ), 2ª (SP), 3ª (MG), 4ª (RS), 6ª (PE), 7ª (CE), 10ª (DF/TO) e 15ª (Campinas) regiões.

Diversidade

Na base, é possível encontrar artigos, podcasts, e-books, webinários, lives, infográficos e demais modelos em que especialistas se debruçam sobre os impactos da pandemia nas relações de trabalho e do Direito do Trabalho. Uma equipe de bibliotecários faz uma curadoria dos documentos analisando a abrangência do conteúdo e a autoridade do produtor da informação.

A página reúne apenas análises (doutrina) e legislação, não incluindo notícias sobre decisões e jurisprudência, mesmo que trabalhista. Para sugerir a inclusão de conteúdos, o usuário deverá entrar em contato com uma das bibliotecas colaboradoras indicadas na página inicial.

Essa colaboração entre as bibliotecas da Justiça do Trabalho está cada vez mais forte e a rede está em processo de formalização de um sistema, que será batizado de Rebijutra (Rede de Bibliotecas da Justiça do Trabalho).

Fonte: CSJT

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/justica-do-trabalho-disponibiliza-bibliografia-sobre-covid-19-e-reflexos-no-direito-do-trabalho/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=justica-do-trabalho-disponibiliza-bibliografia-sobre-covid-19-e-reflexos-no-direito-do-trabalho.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Segunda parte da revista LexCult analisa a memória e os arquivos do Poder Judiciário

O Centro Cultural Justiça Federal (CCJF) apresenta a segunda parte da Revista eletrônica LexCult, denominada …