STJ institui Ouvidoria das Mulheres, canal de comunicação para as servidoras do tribunal – STJ

​Em mais uma iniciativa de valorização do papel da mulher, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou na última sexta-feira (14) a Instrução Normativa 12/2020, que institui a Ouvidoria das Mulheres. Integrada à Ouvidoria do STJ e fruto de atuação conjunta com o Programa de Participação Institucional Feminina (Equilibra), a Ouvidoria das Mulheres tem o propósito de se estabelecer como um canal de escuta ativa para as servidoras da corte.

De acordo com o presidente do tribunal, ministro João Otávio de Noronha, o novo canal de comunicação com as servidoras “será imprescindível para um bom ambiente na corte, que reconheça e respeite as diferenças e assegure o direito à igualdade entre homens e mulheres. O STJ, ao longo de sua história, tem investido na política de participação institucional feminina com o objetivo de minimizar as dificuldades encontradas pelas mulheres”.

A ministra Assusete Magalhães, ouvidora do STJ, destacou que a Ouvidoria das Mulheres representa um importante espaço para o recebimento de demandas de servidoras relacionadas a igualdade, participação institucional e violência de gênero, somando-se a outras iniciativas da corte na mesma direção, como o Programa Equilibra.

“Trata-se de iniciativa oportuna, especialmente em face do período de distanciamento social em que vivemos, no qual têm crescido os índices de violência contra a mulher”, afirmou a ouvidora.

Formulação de políti​​​cas

Segundo a diretora do Equilibra, Ana Lucia de Andrade Aguiar – que também participou do processo de criação da Ouvidoria das Mulheres –, este novo canal de comunicação poderá contribuir com o programa na formulação de políticas de fomento à participação feminina e de combate à violência.

A Ouvidoria já está trabalhando no estabelecimento de parcerias com outros órgãos e entidades para aperfeiçoar as atividades desenvolvidas pelo STJ, pelo Programa Equilibra e pela recém-instituída Ouvidoria das Mulheres.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/1kYNeAP-5Dc/17082020-STJ-institui-Ouvidoria-das-Mulheres–canal-de-comunicacao-para-as-servidoras-do-tribunal.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Plano de saúde deve custear importação de medicamento com registro cancelado na Anvisa por desinteresse comercial – STJ

​​​A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve acórdão do Tribunal de Justiça …