TJMG – Uberaba retoma trabalho presencial no Tribunal do Júri – AASP

Todas as medidas de segurança foram tomadas para preservar a saúde dos participantes

A Comarca de Uberaba retomou os trabalhos do Tribunal do Júri no início de agosto. Uma sessão foi realizada no dia 5 e outra no dia 12, respeitando-se todas as medidas de segurança previstas na Portaria Conjunta 1.025/2020 do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que trata da volta gradual ao trabalho presencial.

Para evitar a disseminação da covid-19, todos que ingressaram no local usaram máscaras, respeitaram o distanciamento mínimo, receberam sachê com álcool 70% e passaram pela medição de temperatura.

No espaço reservado ao público, foi permitida a presença de familiares das partes e estudantes de Direito, limitado o número ao máximo de dez pessoas, o que permitiu o posicionamento da plateia com espaçamento de no mínimo um metro e meio entre cada um dos presentes.

Conselho de Sentença

O sorteio do Conselho de Sentença ocorreu no saguão do fórum e, em seguida, os jurados sorteados foram posicionados com distanciamento mínimo de dois metros entre as mesas, dispostas de forma individualizada. Ministério Público e Defensoria Pública trabalharam no espaço reservado aos debates orais com distanciamento de quatro metros até a primeira mesa reservada aos jurados.

As refeições dos jurados foram servidas individualmente com materiais descartáveis, inclusive as bandejas e os talheres. Durante os trabalhos, as janelas permaneceram abertas e o ar condicionado desligado.

“Os trabalhos transcorreram de forma tranquila, sem nenhum incidente, e todos que participaram desse julgamento puderam sentir-se confortáveis e seguros para desempenhar suas funções”, afirmou o juiz da 3ª Vara Criminal, Stefano Renato Raymundo.

 

Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom
Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG
(31) 3306-3920

Fonte: TJMG

Fonte Oficial: AASP.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Declaração de semi-imputabilidade exige incidente de insanidade mental e exame médico-legal – AASP

​Por entender que o reconhecimento da inimputabilidade ou da semi-imputabilidade depende da prévia instauração de …