Para Barroso, teste nas urnas é chance para aperfeiçoar sistema — Tribunal Superior Eleitoral

Ao abrir a cerimônia da fase de confirmação do Teste Público de Segurança (TPS 2019) na manhã desta quarta-feira (26), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que essa etapa final é bastante importante porque permite que o tribunal aperfeiçoe os sistemas da urna eletrônica e corrija eventuais falhas.

Barroso destacou que para realizar o TPS, o “TSE abre, corajosamente, os sistemas para que a comunidade científica, instituições, sociedade civil e partidos busquem falhas que possam comprometer a segurança do processo”.

Desta forma, o grupo de investigadores da Polícia Federal (PF) que conseguiu detectar fragilidades na versão 2020 do sistema eletrônico de votação foi convidado a retornar ao Tribunal para checar, presencialmente, se as melhorias implementadas pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do TSE a partir do relatório final do TPS 2019 – divulgado em dezembro passado – de fato corrigiram os problemas apontados.

“Eu gostaria de lembrar a todos que a votação por meio da urna eletrônica no Brasil é modelo para todo o mundo e que, neste modelo, já foram eleitos os presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva em dois mandatos, Dilma Rousseff em dois mandatos e o atual presidente, Jair Bolsonaro”, disse o ministro Barroso, ao destacar que nunca houve dúvida sobre o resultado das urnas e de que o eleito foi escolhido pela maioria dos brasileiros por meio de processo democrático de votação.

O presidente do TSE também afirmou que a votação por meio da urna eletrônica já passou por diversas auditorias, mas nunca foi constatada nenhuma fraude que tenha alterado resultados de escolhas legítimas feitas pelos eleitores.

Segurança do voto

O secretário de Tecnologia da Informação, Giuseppe Janino, destacou a maturidade do sistema de votação brasileiro com total transparência há 24 anos. Ele lembrou que para os testes de confirmação, houve o relaxamento de algumas barreiras de segurança bem como o fornecimento da senha de configuração e senhas de usuários locais, o que permite definir os ataques realizados pelo grupo como de origem interna. Ressaltou também que essa mesma equipe da Polícia Federal já atuou nas edições anteriores do TPS e conhecia com profundidade o sistema a ser atacado, o que contribuiu para o êxito de seus testes.

Boas-vindas

Já a secretária-geral do TSE, Aline Osório, ao dar as boas-vindas aos participantes, lembrou que esta é a fase de finalização do quinto TPS, que já se tornou um evento permanente no calendário da Justiça Eleitoral.

Ela destacou que os trabalhos ocorrerão em ambiente específico, no 3º andar do edifício-sede do Tribunal, e respeitarão todas as regras de distanciamento social adotadas pela Justiça Eleitoral para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Durante três dias (26, 27 e 28 de agosto) os peritos vão trabalhar no teste de confirmação. Na sexta-feira (28), a partir das 17h, o presidente do TSE e técnicos do Tribunal farão o anúncio do encerramento do evento. Em seguida, será realizada entrevista coletiva on-line para responder aos questionamentos dos jornalistas credenciados previamente. A cerimônia final também será transmitida pelo canal do TSE no Youtube.

 

CM/LG

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2020/Agosto/barroso-201ctps-e-oportunidade-para-aperfeicoar-sistemas-e-corrigir-eventuais-falhas201d.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Prazo para convenções partidárias termina nesta quarta-feira (16) — Tribunal Superior Eleitoral

Termina nesta quarta-feira (16) o prazo da realização das convenções partidárias para deliberar sobre coligações …