Ministra Laurita Vaz lembra desafios da pandemia e destaca capacidade de trabalho do novo presidente – STJ

​​​​​Presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) durante o biênio 2016-2018, a ministra Laurita Vaz foi escolhida para fazer a homenagem, em nome da corte, aos ministros Humberto Martins e Jorge Mussi – que assumiram nesta quinta-feira (27) a presidência e a vice-presidência do tribunal, respectivamente.

De acordo com Laurita Vaz, o momento é delicado, mas o ministro Humberto Martins é o melhor “soldado” para conduzir o STJ no enfrentamento da pandemia causada pelo novo coronavírus.

“Estamos vivenciando uma fase de provação”, afirmou a ministra. “Se já era difícil conduzir esta corte em tempos ditos normais, o que dizer dentro dessa pandemia? Milhares de mortos, enfermos lutando pela vida, profissionais da saúde lidando com a precariedade dos hospitais, trabalhadores perdendo seus empregos, famílias destroçadas, economia posta em cheque…”​​​​​

Falando em nome da corte, Laurita Vaz lembrou a capacidade de Humberto Martins de mediar conflitos e buscar soluções consensuais – atributos indispensáveis no exercício da presidência. | Foto: Emerson Leal / STJ 

​​Segundo a magistrada, a gestão anterior, liderada pelo ministro João Otávio de Noronha, tomou as medidas necessárias para manter as atividades inadiáveis do STJ, garantindo que o tribunal continuasse a cumprir o seu relevante papel institucional, com excelentes resultados.

“Caberá, doravante, ao novo presidente e à sua equipe continuar essa luta, da qual, com fé em Deus, sairemos vencedores e – quem sabe – melhores. Acredito que a transformação é um consectário lógico e esperado desse combate, que está a exigir de nós uma profunda reflexão sobre nossos valores, prioridades e necessidades. Precisamos vencer e crescer”, declarou.

Desafi​​​os

Segundo Laurita Vaz, a complexidade da estrutura administrativa do STJ também é desafiadora para quem assume a direção do tribunal. Ela destacou que a tarefa inclui liderar ações institucionais, administrar pessoas, trabalhar em equipe e dialogar constantemente.

“Se não bastasse, há ainda a ampliação da atividade jurisdicional, com a assunção de processos de competência exclusiva da presidência, que frequentemente é instada a decidir, em curto espaço de tempo, questões urgentes e da mais alta relevância para o país.”

De acordo com a ministra, Humberto Martins possui todas as credenciais e está à altura do desafio de presidir o STJ, pelo caráter, comportamento elegante, prestatividade e modo de agir solidário.

Ap​​oio

A ex-presidente do tribunal lembrou que, quando dirigiu a corte e Humberto Martins era o vice-presidente, o ministro sempre agiu como um “fiel escudeiro”. “Seu apoio incondicional e sua disposição para ajudar foram essenciais para vencer os obstáculos decorrentes do ofício”, elogiou.

A ministra destacou a trajetória e a vasta experiência profissional do novo presidente, afirmando não ter dúvidas de que Martins “vai cumprir mais essa missão com o mesmo brilho e desenvoltura daquelas tantas outras que já realizou com sucesso”.

A magistrada ressaltou o caráter apaziguador do ministro e afirmou que ele é um grande mediador. “Sua postura, elegante e ponderada, inspira confiança. Por isso, sempre conduz as situações de tensão com tranquilidade até chegar a um bom termo”, acrescentou.

Vice-presidê​​ncia

Para Laurita Vaz, a atuação do vice-presidente em harmonia com o presidente é fundamental para que o tribunal atinja seus objetivos. Segundo ela, o ministro Jorge Mussi tem todas as qualidades e a experiência necessária para uma eficiente atuação em conjunto com o novo presidente do STJ.

A ministra descreveu Mussi como um homem reservado, conciliador e firme em suas proposições. Destacou que a longa e exitosa experiência tanto na magistratura quanto na advocacia será imprescindível para o enfrentamento de todos os desafios que a função exige.

“Sua conduta como magistrado desta corte revela um cavalheiro, cioso de seus deveres e cortês com todos que o cercam. Com esse perfil, agregará forças para cumprirem, juntos, seu mister.”

Trabalho exitoso

Laurita Vaz também parabenizou o ministro João Otávio de Noronha e a ministra Maria Thereza de Assis Moura pelo exitoso trabalho realizado nos últimos dois anos na direção do STJ.

Ela reconheceu, ainda, a assertividade da última gestão em suas ações logo no início da pandemia, tomando, no tempo certo, as medidas necessárias para permitir a continuidade da prestação jurisdicional.

“O Superior Tribunal de Justiça sofreu, e ainda sofre, mas reagiu e se adaptou. Continua cumprindo seu relevante papel institucional, que lhe foi outorgado pela Constituição da República, com excelentes resultados, graças ao esforço, dedicação e compromisso de servidores, colaboradores e ministros”, enalteceu a ministra.

Leia a íntegra do discurso.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/0GmMcrH4V30/27082020-Ministra-Laurita-Vaz-lembra-desafios-da-pandemia-e-destaca-capacidade-de-trabalho-do-novo-presidente.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Informativo de Jurisprudência destaca competência para crime de falso testemunho e prisão civil na pandemia – STJ

​A edição 681 do Informativo de Jurisprudência, divulgada pela Secretaria de Jurisprudência do Superior Tribunal …