OAB e parlamentares debatem desafios e perspectivas da advocacia com a pandemia – OAB

A OAB Nacional realizou, na manhã desta quinta-feira (27),
um debate virtual sobre os desafios impostos à advocacia brasileira e também as
perspectivas que se abrem à classe com a pandemia da covid-19.

O presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, destacou
que o debate acerca de um tema tão importante demonstra o compromisso da Ordem
com a democracia e com o Estado Democrático de Direito. Ele falou sobre medidas
tomadas pela entidade no âmbito institucional para mitigar os efeitos da
pandemia: adiamento da cobrança de anuidades, suspensão da aplicação dos Exames
de Ordem, implementação da Biblioteca Básica do Advogado, criação do Fundo
Emergencial de Apoio à Advocacia, dentre outras ações afirmativas promovidas
pela OAB.

“As pessoas me perguntam se tem sido difícil presidir a OAB
neste período e eu digo que não. Primeiro porque temos e servimos a uma das
mais belas entidades do mundo, que se doa ao trabalho coletivo e ao
voluntariado. E segundo porque, antes de assumirmos uma luta em defesa da
belíssima classe que é a advocacia, assumimos um compromisso de defender e
representar a própria cidadania. Esse é o papel da Ordem, ser protagonista do
bom debate, lutar sempre”, avaliou Santa Cruz.

A advogada e deputada federal Margarete Coelho (PP-PI),
autora do Projeto de Lei 3388/2020, que altera o Código de Processo Civil de
modo a dar preferência à sustentação oral presencial de advogados. “A oralidade
é ponto central do processo e entendemos que as novas formas de tecnologia
devem dão o amparo técnico para que se respeite essa prerrogativa em meio à
pandemia. O afastamento social trouxe uma mitigação desse direito da advocacia,
que buscamos garantir com nosso projeto”, explicou a parlamentar.

O coordenador da Frente Parlamentar em Defesa da Advocacia,
deputado federal Fábio Trad (PSD-MS), falou sobre o panorama legislativo
brasileiro antes, durante a pandemia e o que se projeta para o futuro. “Em
primeiro lugar, vem a vitória obtida com a demanda antiga da criminalização da
violação das prerrogativas da advocacia. Dentro do próprio Pacote Anticrime, já
citado aqui, tivemos contribuição intensa diante da densidade dos assuntos
postos. Impossível não citar, também, a dispensa de licitação para a
contratação de advogados pelo poder público, em reconhecimento expresso ao
caráter singular das atividades da classe. Todas são vitórias consolidadas.
Agora precisamos, com urgência, caminhar legislativamente para padronizar as
audiências por videoconferência e criminalizar o exercício ilegal da advocacia,
entre outras medidas”, enumerou Trad.

O presidente da Comissão Nacional de Legislação da OAB,
Ticiano Figueiredo, atuou como moderador. Para ele, a Ordem jamais deve se
omitir diante dos grandes temas do país. “A advocacia, puxada pela Ordem,
voltou a encabeçar os debates no âmbito da confluência dos maiores fatores. A
OAB já fez muito pela advocacia e pela sociedade nessa pandemia, e tenho
certeza de que fará muito mais ainda”, disse Figueiredo. Ele analisou
brevemente o chamado Pacote Anticrime e o papel da Frente Parlamentar em Defesa
da Advocacia na promoção de adequações do conteúdo.

 

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/58407/oab-e-parlamentares-debatem-desafios-e-perspectivas-da-advocacia-com-a-pandemia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

OAB receberá até 1º de dezembro sugestões de artigos para livro bilíngue sobre a relação Brasil-China – OAB

A OAB Nacional, por meio da Coordenação das Relações Brasil-China, manterá aberto até 1º de …