Ministro Jorge Mussi toma posse como corregedor-geral da Justiça Federal e promete incentivo à conciliação – STJ

​​​O vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Jorge Mussi, foi empossado nesta sexta-feira (28) no cargo de corregedor-geral da Justiça Federal. O ministro disse que vai dar ênfase à conciliação na tentativa de fazer com que a prestação jurisdicional ocorra em tempo razoável.

“Tive uma experiência como presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina em que tivemos 70% de sucesso nas conciliações. Imaginem se, a cada 100 mil processos, 70 mil forem arquivados por conta da conciliação. Esse será o foco da minha atuação”, comentou o ministro.​​​​​

O presidente do STJ e do CJF, ministro Humberto Martins, assina o termo de posse de Jorge Mussi como corregedor-geral da Justiça Federal.

O presidente do STJ e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministro Humberto Martins, destacou o currículo do novo corregedor (que já ocupou o cargo em 2015), afirmando que o ministro tem uma vida dedicada ao direito e experiência irretocável por onde passou.

“Nós somos apenas instrumentos do poder. Estamos aqui para servir à população, e o ministro Jorge Mussi tem consciência disso, sabe que a magistratura está a serviço do cidadão”, declarou Martins.

Gestão criativa

Jorge Mussi lembrou que cada vez mais as pessoas buscam a Justiça, e esse exercício crescente da cidadania é bem-vindo e precisa ser apoiado. Com 80 milhões de processos e apenas 18 mil juízes no país – comentou –, é preciso ter criatividade na gestão para fazer uma Justiça mais rápida.

Lembrando sua passagem pela corregedoria em 2015, ele mencionou uma parceria feita com a Caixa Econômica Federal para promover a conciliação e anunciou que pretende insistir nesse tipo de proposta, tendo em mira os grandes demandantes da Justiça, como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O novo corregedor-geral da Justiça Federal assinalou que os desafios são ampliados na pandemia, e é fundamental investir no ensino a distância, no diálogo e no estímulo à resolução de conflitos de massa.

Humberto Martins disse acreditar que o ministro Mussi fará uma gestão agregadora e conciliadora, e que certamente dará continuidade às boas iniciativas da ministra Maria Thereza de Assis Moura, que ocupava o cargo até agora.

“A nossa gestão será marcada pelo diálogo. Estaremos lado a lado para servir à população. Tenho muita sorte de estar ao lado de um estudioso do direito, como o ministro Jorge Mussi”, afirmou o presidente do STJ.

Leia também:

Com carreira dedicada à área criminal, ministro Jorge Mussi já ocupou cargo de governador de Santa Catarina

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/TSn4YdQmMmY/28082020-Ministro-Jorge-Mussi-toma-posse-como-corregedor-da-Justica-Federal-e-promete-incentivo-a-conciliacao.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Presidente do STJ entrega novas instalações à assessoria internacional – STJ

​​Uma das prioridades da nova gestão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a cooperação internacional …