Covid-19: Justiça do Trabalho da 10ª Região capacitou mais de 3,2 mil colaboradores

Desde meados de março, quando entraram em vigor as primeiras medidas de prevenção ao novo coronavírus – que incluem trabalho remoto e realização de eventos preferencialmente por meio de teleconferências – a Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (EJUD/TRT10) já capacitou 3.267 magistrados, servidores, terceirizados e estagiários, sendo 2.258 do TRT10 e 1.009 de outros regionais, por meio de 94 eventos (32 internos e 62 externos), na modalidade à distância, que somaram mais de 563 horas de formação. Os números mostram que, mesmo diante de um cenário adverso, a Escola aumentou a produtividade e manteve seu padrão de qualidade nesses últimos meses.

Fiel parceira do Tribunal nas iniciativas que envolvem a formação inicial e continuada, a Escola ainda realizou seis eventos de responsabilidade de outras áreas do TRT10 e transmitiu, por meio de seu canal no YouTube, 23 lives. Entre os principais parceiros da Escola, podem ser mencionados o Programa de Combate ao Trabalho Infantil e de Estímulo à Aprendizagem, o Comitê de Erradicação ao Trabalho Infantil (CETI/TRT10), o Programa do Trabalho Seguro, a Comissão de Inclusão e Acessibilidade, a Seção de Responsabilidade Socioambiental, a Secretaria de Gestão de Pessoas, o Programa de Estágio e o HARMONIA – Grupo de Atenção à Hipertensão Arterial do TRT10,  entre outras.

A diretora da EJUD-10, desembargadora Flávia Falcão, lembra que logo no início da pandemia, a equipe da Escola mobilizou-se para encontrar os meios mais efetivos de continuar com a capacitação de magistrados e servidores e o canal do YouTube surgiu como a melhor opção. Hoje, ela se revela orgulhosa do espaço conquistado e da aceitação da Escola e destaca a liderança exercida pelo secretário executivo da EJUD-10, João Batista Português Júnior, que segundo ela “tomou posse em momento onde o trabalho presencial já estava suspenso e soube conduzir a transição com muita competência”. Ainda segundo a diretora, a colaboração efetiva da vice-diretora da Escola, desembargadora Cilene Amaro Santos, dos servidores, do Conselho Consultivo da Escola e o apoio da administração do Tribunal também foram determinantes para que os objetivos fossem atingidos.

Dificuldades

Os expressivos números foram alcançados com a equipe da Escola trabalhando no regime de home office – respeitando as medidas de prevenção – e enfrentando desafios relacionados aos recursos tecnológicos. De acordo com os gestores da Escola, a unidade não conta com profissionais com formação e conhecimentos específicos nas tecnologias de transmissão ou de Tecnologia da Informação.

Muitas vezes é intenção da Escola fazer determinado evento em outros formatos – mesmo na modalidade telepresencial – mas os recursos disponíveis não atendem como se gostaria, revela. Nesse curto período de tempo, explica João Português, toda a equipe da EJUD-10 acabou tendo que se adaptar a essa nova realidade: transmissões pelo canal do YouTube, ambiente virtual de aprendizagem (Moodle), Teams e Zoom.

Fonte: TRT10

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/covid-19-escola-da-justica-do-trabalho-da-10a-regiao-capacitou-mais-de-32-mil-colaboradores/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=covid-19-escola-da-justica-do-trabalho-da-10a-regiao-capacitou-mais-de-32-mil-colaboradores.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Tribunal de Minas Gerais divulga retorno das atividades presenciais em novas comarcas

A retomada das atividades presenciais no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) alcança 38 …