CNJ é parceiro de programa federal que levará internet ao Norte

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) é um dos parceiros e financiadores do programa Norte Conectado, que reúne ações para a implantação, nos estados da Região Norte, de infraestrutura em fibra óptica, com capacidade superior a 100 gigabytes por segundo em conexão de dados, e a instalação de pontos de acesso à banda larga por satélite. A iniciativa, que conta ainda como parceiros o Ministério das Comunicações, o Ministério da Educação e o Senado Federal, foi lançada nesta-terça (1º/9), durante cerimônia realizada no Palácio do Planalto, em Brasília.

Para o presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli, o programa possibilitará que os sistemas judiciais dos estados do Norte se integrem à realidade cada vez mais tecnológica e digital da Justiça brasileira, o que ampliará o acesso dos cidadãos na região e trará ganhos inestimáveis de eficiência e efetividade para a atividade jurisdicional. “Viabilizará a construção de uma infraestrutura de fibra ótica em ambiente subfluvial em alguns dos principais rios da Amazônia, possibilitando a inclusão digital das populações do Norte”, explicou.

Na primeira fase do programa, será construído um canal de fibra óptica interligando as cidades de Macapá, Alenquer (PA), Almeirim (PA) e Santarém (PA), em um trecho de 650 quilômetros de extensão, que vai chegar a 165 escolas, além de unidades judiciárias e hospitais, beneficiando uma população de mais de 950.000 habitantes.

No caso do Poder Judiciário, o Norte Conectado encontra um serviço que já vem sendo executado plenamente em ambiente digital, com a expansão do Processo Judicial Eletrônico (PJe). “Promoveremos a ampliação das fronteiras de acesso a serviços básicos por essas populações, como educação, saúde e – ressalto – serviços judiciais, que hoje dependem muito da internet para serem acessados”, ressaltou.

O ministro Dias Toffoli lembrou ainda que o CNJ e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), firmaram acordo de cooperação para promover a ampliação e a interiorização da infraestrutura ótica no país e permitir serviços digitais ainda mais seguros e amplos a todo Poder Judiciário brasileiro.

Investimento

Na primeira etapa do programa, o Ministério das Comunicações já disponibilizou R$ 25,2 milhões, o Conselho Nacional da Justiça R$ 7,7 milhões, o Senado Federal R$ 6,15 milhões e o Ministério da Educação R$ 3,0 milhões, totalizando R$42 milhões. Esses valores serão somados aos recursos pré-existentes para o projeto.

Segundo o ministro das comunicações, Fábio Farias, a iniciativa é necessária pois a região é a que mais carece de investimentos em telecomunicações e que a ideia é retomar obras paralisadas em várias etapas. “Nós queremos mais oito etapas, e iremos chegar até o oeste da Amazônia, até Tabatinga. Ao final desse projeto, teremos um total de investimento de R$ 1 bilhão”, disse.

A previsão do programa é que a primeira etapa seja concluída no primeiro semestre de 2021, mas outras redes de fibra ótica fluviais ainda estão previstas no programa. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, reforçou o alcance do projeto. “Atenderemos praticamente um milhão de brasileiros e chegaremos a atender 10 milhões de brasileiros da Amazônia, do Norte, de uma região que precisa desse olhar do governo federal e das autoridades”, destacou.  Ele ainda destacou a importância da decisão institucional do CNJ em aportar recursos para o programa.

No encerramento da cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro destacou a mobilização das três esferas do Poder para a implementação do Norte Conectado. “É dessa forma que vamos integrar a Amazônia, com recursos próprios”.

Alex Rodrigues
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/cnj-e-parceiro-de-programa-federal-que-levara-internet-ao-norte/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=cnj-e-parceiro-de-programa-federal-que-levara-internet-ao-norte.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …