Eduardo Girão lembra centenário da revogação da Lei do Banimento — Senado Notícias

Em pronunciamento nesta quinta-feira (3), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) registrou o centenário da revogação da Lei do Banimento, por meio do decreto 4.120, de 1920, assinado pelo então presidente Epitácio Pessoa. O decreto baniu a família imperial do Brasil. De acordo com o senador, Epitácio Pessoa corrigiu uma injustiça histórica.

— Princesa Isabel ainda conseguiu em vida receber a notícia de que o governo, depois de 100 anos, através de Epitácio Pessoa, revogou a lei. Ela ainda teve a notícia em vida, mas não conseguiu mais voltar para o Brasil. Ela, justamente a princesa Isabel, responsável pela lei áurea. É muito importante a gente celebrar essa data de hoje, porque são 100 anos da revogação dessa Lei do Banimento — disse.  

Girão enfatizou ainda a importância de o Senado, celebrar no próximo ano, o centenário de morte da princesa Isabel.

O senador criticou a demora do Supremo Tribunal Federal que, somente após 125 anos, na quarta (2), decidiu que o Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro, pertence à União, e não à família real. Para ele, a Justiça brasileira tarda em alguns casos, mas é rápida em outros.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/09/03/eduardo-girao-lembra-centenario-da-revogacao-da-lei-do-banimento.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Senado autoriza empréstimo de até US$ 37,8 milhões do BID para o Espírito Santo — Senado Notícias

O Senado aprovou nesta quinta-feira (17) uma autorização para contratação de empréstimo de até US$ …