Artigo: Gestão documental e da memória do Poder Judiciário – o programa do CNJ

Escrito pelos magistrados Carlos Alexandre Böttcher (TJSP) e Ingrid Schroder Sliwka (JFRS), o artigo analisa a relevância do Programa Nacional de Gestão Documental e Memória do Poder Judiciário (Proname), instituído pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A metodologia adotada parte do levantamento das fontes primárias constitucionais e legais, que fundamentam o Programa, e prossegue com o exame dos atos normativos emanados pelo CNJ para apresentar seu desenvolvimento histórico.

Leia o artigo completo

Em seguida, o texto realiza descrição e breve análise teórica das principais questões relacionadas ao tema e à sua regulamentação vigente. Também destaca a documentação histórica ou de guarda permanente como componente do Patrimônio Cultural Nacional. Por fim, apresenta uma síntese do estado atual do Programa com considerações e desafios para a Gestão Documental e da Gestão da Memória do Poder Judiciário.

O artigo foi publicado na 2ª edição de 2020 da revista eletrônica LexCult. A revista traz diversos artigos sobre o tema “Dossiê Memória, História, Arquivos e Museus do Judiciário – Parte I”.

Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/artigo-gestao-documental-e-da-memoria-do-poder-judiciario-o-programa-do-cnj/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=artigo-gestao-documental-e-da-memoria-do-poder-judiciario-o-programa-do-cnj.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …