CNJ promove implantação de Justiça Restaurativa nos estados

Começa nesta terça-feira (8/9) as atividades do curso Fundamentos para Implementação da Justiça Restaurativa nos Tribunais. Realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e a Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), a capacitação vai até 19 de outubro.

Vão participar magistrados estaduais e federais, promotores de justiça, defensores públicos, advogados e servidores do Judiciário. São 400 vagas distribuídas em 20 turmas. O treinamento tem carga-horária de 50 horas-aula, com aulas pelo Zoom e pela plataforma Moodle-Enfam, e os certificados de conclusão de curso serão emitidos pela Enfam.

A Justiça Restaurativa promove a ação interdisciplinar para buscar a ressocialização de pessoas presas e egressas do sistema prisional e socioeducativo, reconhecendo a importância de se atuar nos fatores relacionais, institucionais e sociais motivadores de conflitos e violência. A Política Pública Nacional de Justiça Restaurativa no âmbito do Poder Judiciário é regulamentada pela Resolução nº 225/2016.

Abertura

A abertura do curso será na terça-feira (8/9), às 10h, e conta com a participação do presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli; do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF); do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins; do também ministro do STJ, Og Fernandes; e dos desembargadores Luiz Fernando Tomasi Keppen, conselheiro do CNJ, e Carlos Alberto Alves da Rocha, presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais de Justiça e Presidentes dos Tribunais Estaduais e Federais.

Cartilha

O CNJ lançou também a cartilha Justiça Restaurativa – 10 Passos para Implementação. Conforme explica o conselheiro Luiz Fernando Tomasi Keppen na apresentação, a publicação busca “colaborar com os Tribunais de Justiça e com os Tribunais Regionais Federais (…) para a implantação, a difusão e a expansão da Justiça Restaurativa”.

O documento, como o próprio título reforça, traz 10 passos para a implantação da Justiça Restaurativa nos tribunais, desde a forma de criação do Órgão de Macrogestão até o modo de realização de capacitação dos atores envolvidos no projeto, de uma forma bastante aberta para que se respeite as peculiaridades de cada região.

Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/cnj-promove-implantacao-de-justica-restaurativa-nos-estados/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=cnj-promove-implantacao-de-justica-restaurativa-nos-estados.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …