Justiça Federal do Pará retoma gradualmente atividades presenciais a partir de 8/9

A Justiça Federal no Pará, órgão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), retomará gradualmente suas atividades presenciais a partir desta terça-feira (8/9), após um período de quase seis meses em que as atividades foram desenvolvidas totalmente em regime de teletrabalho, em decorrência da Covid-19, doença contagiosa declarada pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo a Portaria Diref nº 11128162, o atendimento ao público será das 9h às 14h e o horário de trabalho interno (unidades judiciárias e administrativas), das 8h às 16h.

A etapa preliminar do restabelecimento das atividades presenciais será de 8 a 22 de setembro, incluindo tanto a sede da Justiça Federal, em Belém, como as Subseções de Santarém, Marabá, Altamira, Castanhal, Paragominas, Tucuruí e Itaituba. A Vara de Redenção ainda não retomará as atividades presenciais de atendimento ao público externo, em decorrência das condições desfavoráveis que perduram no município em relação ao contágio pela Covid-19.

No último dia 26 de agosto, o TRF1 editou a Resolução Presi nº 11007391, estendendo o plantão extraordinário até o dia 29 de setembro em toda a 1ª Região, que abrange 13 estados e o Distrito Federal. Mas o Conselho de Administração do Tribunal, reunido na última quinta-feira (3/9), aprovou por unanimidade proposta da Diretoria do Foro para que, no estado do Pará, a retomada parcial das atividades presenciais fosse antecipada para 8 de setembro.

Avaliação

A portaria assinada pelo diretor do Foro, juiz federal José Airton Portela, determina que, durante esse período da etapa preliminar do retorno às atividades presenciais “será avaliado o protocolo de segurança contra o Covid-19, findo o qual, sendo a situação favorável, indicar o retorno que poderá ser feito em até 20 dias, ressalvada a superveniência de ato normativo local (estadual ou municipal) dispondo em sentido contrário, no âmbito da Seção e Subseções Judiciárias que apresentem elevação de casos de contaminação pelo coronavírus.”

No período de 8 a 22 de setembro, fica autorizada a realização audiências no âmbito da Seção e das subseções, “no interesse dos processos em tramitação nas respectivas Varas Federais, facultando-se aos magistrados franquear o acesso das partes de forma remota, salvo impossibilidade de fazê-lo.” A presença de público externo, pessoas em geral, no prédio da Seção Judiciária do Pará e das Subseções Judiciárias, será avaliada conforme a demanda, podendo vir a ser limitada por ato formal dos respectivos diretores de Foro.

Juízes que dirigem Varas e Turmas Recursais poderão, segundo a portaria da Diref, permitir o acesso de até 100% dos servidores que realizam atividades presenciais em regime de revezamento em dias ou semanas, conforme o caso, nas unidades judiciárias que possibilitarem a adoção de tal medida em decorrência da concessão de trabalho remoto para outros servidores. Quanto aos diretores de Núcleos, deverão levantar o quantitativo de pessoal em cada uma das respectivas unidades administrativas, para limitar o acesso de servidores durante o período da etapa preliminar em até 50%, por unidade com o estabelecimento de rodízio semanal.

Durante a etapa preliminar, o quantitativo de servidores, estagiários e prestadores de serviços, bem como aqueles que se enquadrem em grupo de risco – servidores com idade igual ou superior a 60 anos, portadores de comorbidades e gestantes de alto risco -, que porventura exceda o limite de 50% nas respectivas unidades e cujas atividades sejam compatíveis com o trabalho remoto, permanecerão em regime de teletrabalho, sob a orientação direta do supervisor do estágio ou do gestor da unidade de lotação.

Fonte: SJPA/TRF1

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/justica-federal-do-para-retoma-gradualmente-atividades-presenciais-a-partir-de-8-9/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=justica-federal-do-para-retoma-gradualmente-atividades-presenciais-a-partir-de-8-9.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …