TJSE – Audiência ocorre com partes e advogados em Sergipe, Rio de Janeiro, Alagoas e Dinamarca – AASP

A videoconferência implantada no Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) por conta da pandemia do coronavírus permitiu que uma audiência de conciliação fosse realizada ontem, 03/09, com partes e advogados que estavam em Sergipe, Rio de Janeiro, Alagoas e até mesmo fora do país, com a requerente em Copenhage, capital da Dinamarca. A audiência, que tratou de obrigações alimentares, foi conduzida pela conciliadora Graziela Andrade Barbosa, do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Aracaju.

Na ocasião, a parte requerente estava na Dinamarca e o advogado em Alagoas. Já a parte requerida participou da audiência direto de Macaé, no Rio de Janeiro, e a advogada Verônica Passos em Aracaju (SE), assim como a conciliadora. “Realizamos a expedição das comunicações necessárias e disponibilizamos o e-mail da sala virtual para que as partes realizassem contato, tendo ainda enviado informações acerca da audiência via Whatsapp, através dos números disponíveis no sistema e informados através do e-mail. Assim, todos ficaram cientes do ato”, explicou a conciliadora.

A audiência – que foi realizada pela plataforma Cisco Webex, disponibilizada aos Tribunais pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) – durou cerca de duas horas. “As partes tiveram a oportunidade de conversar e colocar suas questões e interesses acerca do objeto do processo, conseguindo ao final chegar a um acordo que encerrou questões discutidas em três processos referentes às mesmas partes”, informou Graziela, que é conciliadora há quatro anos. Ela disse que nunca tinha conduzido audiência com partes tão distantes fisicamente.

“A grande vantagem da audiência por videoconferência é justamente otimizar o acesso efetivo à Justiça pelas partes, sem a necessidade de deslocamento, proporcionando a interação das mesmas em tempo real, em casos como o ocorrido na audiência de ontem. Apesar de estarem geograficamente bem distantes, conseguiram conversar e pôr fim a um processo através da oportunidade de realização de uma audiência de conciliação virtual. Nesse momento que vivemos, ressalto ainda a vantagem da possibilidade de manutenção do isolamento social necessário, para segurança da saúde de todos”, analisou a conciliadora.

A advogada Verônica Passos, da parte requerida, disse que já havia participado de outras audiências por videoconferência durante a pandemia e que o grande benefício é a otimização do tempo. “Não precisamos nos deslocar até as Varas e Tribunais; o conforto de podermos trabalhar de nossos escritórios, com nosso material de trabalho, computador, também é muito bom. E, principalmente, viabilizar o encontro de pessoas que estejam em qualquer lugar do mundo, como ocorreu nessa audiência”, opinou a advogada.

“Após quase duas horas de conversa e negociação, com a mediação da servidora conciliadora do Tribunal, conseguimos celebrar um acordo encerrando três processos judiciais. Assim, as partes foram protagonistas no desfecho do conflito, satisfazendo suas perspectivas e iniciando uma nova fase no relacionamento familiar. Melhor resultado impossível!”, comemorou a advogada Verônica Passos.

Balanço

De abril a julho, o Cejusc Aracaju realizou pouco mais de mil audiências de conciliação por meio de videoconferência, chegando a 80% de acordos firmados nos casos processuais e pré-processuais. Conforme a Juíza Coordenadora do Cejusc, Maria Luiza Foz Mendonça, foi possível manter a qualidade do serviço prestado de forma presencial, com o respeito às partes e aplicação das técnicas de conciliação e mediação para a resolução dos conflitos.
Como marcar uma audiência de conciliação?

Quem tiver interesse em marcar uma audiência de conciliação pré-processual pode entrar em contato com o Cejusc através do e-mail cejuscpre@tjse.jus.br. Outro canal de marcação de audiências, tanto processuais quanto pré-processuais é o Portal da Conciliação do TJSE. É só acessar o site www.tjse.jus.br/conciliacao, clicar em Solicite uma Conciliação, preencher um formulário e aguardar o contato do Cejusc para a marcação da audiência.

Fonte: TJSE

Fonte Oficial: AASP.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor – AASP

Governo ainda precisa criar Autoridade Nacional de Proteção de Dados A Lei Geral de Proteção …