Presidente do STJ participa de seminário sobre regulamentação da vacina da Covid-19 – STJ

​​​​​”O Judiciário está alerta, vigilante e preparado para enfrentar o momento atual da pandemia, e também o momento futuro, no pós-pandemia”, declarou o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, ao abrir seminário sobre os principais desafios jurídicos na área da saúde em meio ao desenvolvimento de vacinas e medicamentos contra o novo coronavírus.

O evento, realizado nesta quarta-feira (30) em Brasília, foi promovido pelo Instituto de Estudos Jurídicos Aplicados (IEJA). Humberto Martins destacou a relevância da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no registro e controle da produção e distribuição de imunizantes e fármacos contra a Covid-19. O ministro lembrou que a Anvisa já tomou uma série de decisões envolvendo desde “a autorização para a entrada no país de ventiladores pulmonares” até “o controle de embarque e desembarque de passageiros e tripulantes de aeronaves”.​​​​​​​​​​​

O ministro Humberto Martins alertou para a necessidade da união em busca de soluções para os impactos sociais e econômicos da chamada “segunda onda” da Covid-19. | Foto: Rafael Luz / STJ

Paralelamente à proteção prioritária da saúde e da vida, o presidente do STJ chamou a atenção para a necessidade da união das instituições democráticas do país com o objetivo de buscar soluções para os impactos sociais e econômicos da chamada “segunda onda” da pandemia da Covid-19.

“Estamos sendo convocados como verdadeiros combatentes. Ao lado dos poderes Executivo e Legislativo, estamos prontos, unidos e preparados para enfrentar hoje não só a ‘primeira onda’ – de defesa da saúde e da vida –, mas também já estamos lidando com as dificuldades sociais e econômicas da ‘segunda onda’ da pandemia”, ressaltou o ministro Humberto Martins.

Princípio da precau​​ção

O seminário do IEJA contou também com a presença do vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, que alertou para a importância do princípio jurídico da precaução no processo de regulamentação dos remédios e das vacinas contra a Covid-19, “na medida em que estão sendo desenvolvidos em alta velocidade”.

Segundo Medeiros, o sistema brasileiro de vigilância sanitária já aplica o princípio da precaução, por meio de uma sólida experiência em gestão de riscos. “O que nos tranquiliza é que, em absolutamente todas as fases dos estudos, a segurança é um fator preponderante na passagem de uma fase à outra. Essa avaliação de risco sanitário não é planetária, ou seja, nós, brasileiros, temos uma avaliação feita com a nossa realidade, a partir da técnica e ciência da Anvisa”, afirmou.

Diálogo com o Legisl​​ativo

Representando o Congresso Nacional, participaram do seminário do IEJA o líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), e o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR).

Eduardo Gomes elogiou a abertura de um canal de diálogo com o Poder Judiciário na busca de segurança jurídica para o uso de imunizantes e medicamentos contra o novo coronavírus. “Este seminário nos dá a oportunidade de discutir soluções antes da chegada dos problemas, que certamente virão”, disse.

O parlamentar ainda propôs levar os debates à comissão mista do Congresso para o enfrentamento da Covid-19.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/8X73MiarqdQ/30092020-Presidente-do-STJ-participa-de-seminario-sobre-regulamentacao-da-vacina-da-Covid-19.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Suspensão de direitos políticos alcança qualquer mandato na época do trânsito em julgado da condenação – STJ

​​A determinação de suspender os direitos políticos alcança qualquer mandato eletivo que seja exercido na …