Em defesa das prerrogativas, OAB realiza ato de desagravo em João Pessoa – OAB

A OAB Nacional e a OAB-PB realizaram um ato de desagravo público, nesta quinta-feira (1º), em João Pessoa, em favor dos advogados que foram agredidos na Central de Polícia da capital paraibana na última sexta-feira (25). A manifestação aconteceu no estacionamento externo da Central de Polícia. Antes da mobilização, os dirigentes de Ordem também se reuniram com o governador da Paraíba, João Azevedo; o secretário estadual de segurança, Jean Nunes; o delegado-geral da Polícia Civil, Isaías Glauberto; e o procurador-geral de Justiça da Paraíba, Fabio Andrade, para cobrar providências contra as agressões e o abuso de autoridade.

Foram desagravados os advogados Felipe Leite Ribeiro Franco, Igor Guimarães Lima, Inngo Araújo Miná, Ítalo Augusto Dantas Vasconcelos, Joalyson Resende, Janny Milanes e Leonardo Rosas.

Os advogados foram agredidos e desrespeitados pelos delegados da Polícia Civil Viviane Magalhães e Afrânio Doglia Brito Filho e pelos policiais Gláucio Bezerra Rocha e Ricardo Acioly. Os agentes públicos agrediram fisicamente, destrataram e xingaram os advogados que tentavam exercer a sua atividade e prestar assistência a uma pessoa presa.

O presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, afirmou que os fatos ocorridos na Paraíba deixaram toda a advocacia perplexa e que os atos de autoritarismo não serão esquecidos. “A advocacia criminal não conhece o que é ficar de joelhos. Somos o armamento da cidadania. Nesse país, durante toda a sua história, houve uma única e permanente batalha, a do Estado Democrático de Direito contra o autoritarismo. Nós somos os maiores soldados do Estado Democrático de Direito. O governador me deu a palavra que o caso será apurado com imparcialidade. Não vamos esquecer e cobraremos providências até o final. Queremos punição dentro da lei para aqueles que utilizam do poder para praticar abusos”, afirmou Santa Cruz.

O presidente da OAB-PB, Paulo Maia, agradeceu o apoio e o empenho do Conselho Federal na defesa das prerrogativas dos colegas que foram covardemente atacados. “Se não defendermos as prerrogativas com intransigência e firmeza não seremos dignos de ostentarmos a carteira vermelha da OAB. Hoje, a Ordem, a partir do Conselho Federal, está aqui para dizer a todos os agravados, vocês são advogados e advogadas, guardiões da cidadania, a voz dos que não tem voz. Hoje, fomos convocados e reafirmamos os bons propósitos de não entregarmos os pontos diante do arbítrio e da violência”, disse Paulo Maia.

O presidente da Comissão Nacional de Defesa das Prerrogativas e Valorização da Advocacia, Alexandre Ogusuku, destacou que o episódio mostra que o autoritarismo ainda precisa ser fortemente combatido no país. “A vacina para o vírus do autoritarismo tem nome e se chama advocacia. Hoje, João Pessoa é a capital das prerrogativas no Brasil. Não se combate crime cometendo outros crimes, desrespeitando a ampla defesa, o contraditório, o Estado Democrático de Direito. Não se combate o crime querendo afastar a defesa dos acusados. Reafirmamos que a advocacia não se curva e continuará firme na luta e no combate a esse vírus do autoritarismo”, defendeu Ogusuku.

Participaram do ato em defesa das prerrogativas da advocacia os presidentes da Anacrim-PB, Rômulo Palitot, e da Abracrim-PB, Shayner Asfora, também estavam na mobilização conselheiros federais, conselheiros seccionais, diretores da OAB-PB e advogados.

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/58458/em-defesa-das-prerrogativas-oab-realiza-ato-de-desagravo-em-joao-pessoa.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

STF rejeita ADI que buscava liberar exercício da advocacia a ocupantes de cargos do Judiciário – OAB

Prosperou no Supremo Tribunal Federal (STF) o argumento defendido pela OAB no julgamento da Ação …