Sexta edição do programa Quer saber? aborda o poder familiar – STJ

​A sexta edição do programa Quer saber? traz como tema central o poder familiar. O artigo 1.634 do Código Civil atual prevê que compete a ambos os pais, independentemente da situação conjugal, o pleno exercício do poder familiar.

Criado pela Coordenadoria de TV e Rádio do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o programa Quer saber? é transmitido pelo canal do tribunal no YouTube, onde também estão disponíveis as edições anteriores do programa.

O Código Civil de 1916 determinava somente ao pai a competência para gerenciar a vida dos filhos. Era o chamado Pátrio Poder. O normativo foi modificado em 1962, com o Estatuto da Mulher Casada, no qual a mãe conquistou o direito de colaborar com o pai nas decisões sobre os filhos, como educação, saúde e entretenimento. 

Em 1988, a Constituição Federal equiparou homens e mulheres em direitos e obrigações. Porém, só em 2002 o Código Civil deixou de falar em pátrio poder e adotou o termo poder familiar, que alguns especialistas do direito preferem chamar de autoridade parental.

Direito de fa​​mília

A juíza da 7ª Vara de Família de Brasília, Maria Isabel da Silva, uma das entrevistadas desta edição do programa, explicou que o poder familiar é imprescritível; os pais só perdem esse direito em algumas hipóteses excepcionais, quando ele pode ser suspenso ou, em casos mais graves, extinto.

Nesses casos – afirmou a magistrada –, é apontado um tutor para os menores e, se não houver membro da família para cuidar e representar legalmente o menor, ele vai para adoção, transferindo aos pais adotivos o poder familiar.

Recentemente, a Quarta Turma do STJ julgou um caso com esse tema, em situação excepcional. A relatora do recurso foi a ministra Isabel Gallotti. De acordo com a decisão, o poder familiar tinha de ser estabelecido ao pai biológico da criança que foi entregue irregularmente pela mãe para adoção, sem o seu consentimento. 

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/nOHDbzDwdlw/02102020-Sexta-edicao-do-programa-Quer-saber-aborda-o-poder-familiar.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Suspensão de direitos políticos alcança qualquer mandato na época do trânsito em julgado da condenação – STJ

​​A determinação de suspender os direitos políticos alcança qualquer mandato eletivo que seja exercido na …