Mãos EmPENHAdas nas Barbearias: Projeto de MS chega ao Tribunal de Pernambuco

Em agosto de 2019, o Tribunal de Justiça do Pernambuco (TJPE) lançou o Mãos EmPENHAdas Contra a Violência, proposta de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher propagada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS) para vários estados brasileiros. Essa semana, a desembargadora Deisy Andrade, coordenadora da Mulher no TJPE, enviou fotos para registrar o recebimento dos kits recebidos do TJMS do mais novo projeto para reduzir os índices de violência e opressão em todos os espaços: o Mãos EmPENHAdas nas Barbearias.

Com o slogan “Barba, Cabelo e Bigode. Violência não pode. #Todos juntos contra a violência doméstica”, a juíza Helena Alice Machado Coelho, que responde pela Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de MS, lançou em agosto último a nova proposta de trabalho para envolver salões de estética masculina e barbearias. Os profissionais são preparados e tornam-se agentes multiplicadores de informação no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher.

A proposta nas barbearias segue a mesma linha da ação implantada anteriormente, quando os profissionais de salões de beleza foram treinados para reconhecer e ajudar uma vítima de violência doméstica e familiar. Assim como nos salões de beleza, os estabelecimentos parceiros recebem o selo do programa e os profissionais recebem certificado do curso ao tornarem-se agentes multiplicadores de informação no enfrentamento ao índice vergonhoso de violência contra a mulher em Mato Grosso do Sul.

“O Mãos EmPENHAdas Contra a Violência, quando utilizado nos salões de beleza, teve reconhecimento nacional e internacional, mobilizando diferentes parceiros do segmento de beleza feminino. Desta vez, ampliamos seu alcance para atuar também nos espaços voltados para o público masculino”, explicou a juíza Helena Alice.

Assim que soube do novo trabalho, o TJPE encampou a iniciativa e se dispôs a replicar a ação em prol das mulheres pernambucanas. A Corte de Pernambuco enviou representantes para participar das capacitações em Mato Grosso do Sul e, por isso, foram enviados kits do programa: uma ecobag e uma camiseta do programa, além de material informativo.

Saiba mais

Desde maio de 2019, quando o presidente do TJMS, desembargador Paschoal Carmello Leandro, editou a Portaria nº 1.485, regulamentando a replicação do programa “Mãos EmPENHAdas”, outras instituições de todo o país podem atuar no enfrentamento à violência contra a mulher utilizando todo o know-how do programa criado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul.

Pela Portaria, o programa “Mãos EmPENHAdas” pode ser replicado por outras instituições, seja organização governamental ou não-governamental, que atue no enfrentamento à violência contra a mulher e se responsabilize pela execução do programa, por meio de técnicos multiprofissionais que tenham expertise no assunto. A normatização da ação serve para garantir que Tribunais e demais instituições repliquem da forma correta, como o programa foi criado, evitando o desvirtuamento de seus objetivos, que visam a prevenção de todas as formas de violência contra a mulher.

Fonte: TJMS

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/maos-empenhadas-nas-barbearias-projeto-de-ms-chega-ao-tribunal-de-pernambuco/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=maos-empenhadas-nas-barbearias-projeto-de-ms-chega-ao-tribunal-de-pernambuco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CNJ dá início às aulas virtuais do curso Marco Legal da Primeira Infância

Com o objetivo de alcançar melhores resultados na realização de atividades voltadas à primeira infância, …