Eleições: Projeto conscientiza sobre destinação correta de resíduos eleitorais

A Justiça Eleitoral do Tocantins inicia, nesta terça-feira (13/10), as ações do projeto Eleições sem Sujeira – edição 2020. Por meio de campanha de conscientização, partidos, candidatos, eleitores, mesários e servidores que atuarão no dia da votação serão orientados sobre formas de minimizar os impactos ambientais causados pela realização de uma eleição e a importância da destinação correta de todo resíduo gerado durante o período eleitoral.

Alinhado ao Planejamento Estratégico 2015 – 2020 do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), desde a primeira edição do projeto, em 2016, o Eleições sem Sujeira trabalha para minimizar o derrame de santinhos. Neste sentido, a iniciativa vem obtendo bons resultados. Nas Eleições de 2018, dos 139 municípios do estado 81 não registraram derrame de santinhos no dia da votação.

Com a tônica “candidato que suja a cidade não merece o seu voto” a iniciativa ainda visa e orientar candidatos e partidos políticos para a gestão adequada dos resíduos de campanha (papel, plástico/lona e outros) e despertar no eleitor a consciência da necessidade de ser agente fiscalizador. “O eleitor que presenciar um candidato ou coligação fazendo o descarte de materiais de campanhas nas ruas, deve ligar para a Ouvidoria Regional Eleitoral do Tocantins (0800-6486-800) e fazer uma denúncia. Com esta atitude o eleitor ajuda a preservar o meio ambiente e a construir uma eleição mais ética e correta”, destaca a coordenadora do Núcleo de Gestão Socioambiental do Tribunal, Wagna Cristiane.

A gestão dos resíduos gerados pela Justiça Eleitoral nos 139 municípios também faz parte do projeto, assim como ações para fomentar o trabalho das associações, cooperativas e indústrias de materiais reciclados. Neste ano, foram fechadas parcerias com catadores individuais de material reciclável ou associações de catadores em 25 cidades do estado para recebimento de plástico e papel.

Confira a relação das associações cadastradas

Ainda em 2020, por conta da necessidade de se manter um protocolo rígido de segurança sanitária, foi incluído no projeto uma nova frente de trabalho voltada à gestão dos resíduos das eleições em tempos de pandemia, que aborda o descarte correto e seguro dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como frascos de álcool em gel, álcool líquido, protetor facial e máscaras descartáveis, além de adesivos para indicação de distanciamento e cartazes de orientação que serão afixados nos locais de votação. Vídeo explicativo sobre o passo a passo correto para o descarte desses materiais será compartilhado com os mesários e equipe de apoio que atuarão no pleito em 15 de novembro.

Saiba mais sobre o Projeto

Fonte: TRE-TO

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/eleicoes-projeto-conscientiza-sobre-destinacao-correta-de-residuos-eleitorais/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=eleicoes-projeto-conscientiza-sobre-destinacao-correta-de-residuos-eleitorais.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Inscrições na Semana Nacional da Conciliação são prorrogadas até 30/10 em Pernambuco

Foram prorrogadas até o dia 30 de outubro as inscrições para a população cadastrar demandas …