TRT17 – Varas do Trabalho no Estado retomam audiências presencias urgentes e com produção de prova de oral – AASP

O Tribunal capixaba deu início nesta terça-feira (13/10) à retomada de audiências presenciais urgentes e as que demandem produção de prova oral que não  possam ser colhidas telepresencialmente.

Na capital, elas aconteceram nas salas instaladas no térreo da nova sede (Enseada do Suá),  que serão usadas, alternadamente, pelas 14 varas de Vitória e pelo Centro de Conciliação (Cejusc).

O Reclamante Paulo Sérgio foi dos primeiros a chegar para as audiências. Reconhecendo que todos devem se cuidar por conta da pandemia, Paulo classificou como perfeitos a sinalização e a disposição das salas.

O advogado Marcos Rogério veio de Belo Horizonte  e também viu cumpridos os requisitos de segurança. Ele ressaltou a importância dessas audiências uma vez que não é possível realizar todas de forma telepresencial.

“Maravilhosa, maravilhosa”. A afirmação é da vice-presidente da OAB-ES Anabela Galvão. “Além de proporcionar às partes melhor prestação jurisdicional, aos advogados permite fazer as audiências da forma que sempre fizeram” e conclui: “Parabéns, Tribunal”.

A primeira audiência foi realizada pela juíza titular da 5.ª Vara de Vitoria Fatima Gomes Ferreira, aquela do Paulo Sergio. A juíza viu com alegria e satisfação a tentativa de se voltar à normalidade: “Acho que é um começo.  Vai dar certo e será bom para todos”.
Na sala ao lado, a juíza Denise Marsico do Couto, titular da 4.ª vara de Vitória, também compartilhou das mesmas expectativas: “São as melhores. A estrutura está muito boa, só temos que parabenizar a administração do Tribunal. Espero que outros dias venham para que possamos colocar mais processos em pauta, porque nossa realidade do novo normal é muito boa, tem muita segurança”.

A presidente do TRT 17, desembargadora Ana Paula Tauceda Branco, informou que a retomada das audiências começou a ser pensada ainda em abril, com o estudo de todos os temas necessários ao protocolo de retorno gradual das atividades presenciais. “Nos esforçamos para criar este ambiente para que as situações mais complexas como a coleta de prova testemunhal tivessem um local que pudesse garantir  o máximo de jurisdição, com toda segurança possível”.

A presidente ressaltou que a retomada é um esforço conjunto da administração, desembargadores, juízes, servidores direta ou indiretamente envolvidos, e também da advocacia e do cidadão.

Fonte: TRT-17ª

Fonte Oficial: AASP.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

TJSP – Suspensão de prazos e do atendimento ao público – AASP

COMUNICADO Nº 166/2020 A Presidência do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo COMUNICA …