Biblioteca digital quer aprimorar informações da Justiça à sociedade

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai lançar em novembro sua biblioteca digital. Nela, as pessoas poderão consultar a jurisprudência do CNJ, os estudos e pesquisas desenvolvidos pelo Conselho – o que inclui as várias edições do Justiça em Números -, além de ter acesso aos cursos de formação e capacitação. E, a partir dessa segunda-feira (19/10), conta com a parceria do Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir acesso às documentações do próprio Supremo e à rede de bibliotecas de Brasília.

A cooperação firmada entre os dois órgãos vai viabilizar intercâmbio de informações, conhecimentos específicos, bases de dados, publicações e demais atividades voltadas para estruturação e desenvolvimento da biblioteca digital do CNJ. O termo também prevê a possibilidade de acesso dos servidores do Conselho ao acervo físico da Biblioteca do STF, além do serviço de empréstimo de obras.

Para o secretário especial de Programas do CNJ, Marcus Lívio Gomes, o acordo reforça a necessária colaboração para aprimorar o Judiciário brasileiro. “O objetivo é, sempre, criar, construir em colaboração e aumentar a sinergia entre as duas instituições para prestar um serviço mais eficiente à sociedade e ao sistema de Justiça”.

O sistema de documentação do Supremo vai apoiar ainda o CNJ com informações e acesso a periódicos e jurisprudência, de forma a facilitar a formulação de políticas judiciárias nacionais e projetos dotados da mais completa rede de informações possível. “STF e CNJ sob a mesma gestão e direção, com certeza, precisam unir esforços, economizar recursos e reunir sinergia em tudo aquilo que é possível. Esse é apenas o primeiro de outros termos que serão assinados a fim de compartilhar sempre recursos, materiais, conhecimento e informação”, afirmou o secretário-geral do STF, Pedro Felipe de Oliveira Santos.

Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/biblioteca-digital-quer-aprimorar-informacoes-da-justica-a-sociedade/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=biblioteca-digital-quer-aprimorar-informacoes-da-justica-a-sociedade.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …