Juízes e servidores de execução penal de Manaus (AM) participam de curso sobre SEEU

Os três juízes e os dez novos servidores da Vara de Execução Penal (VEP) da comarca de Manaus (AM) participaram, na terça-feira (20/10), de curso sobre o uso e a atualização do Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU). O sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) padroniza a gestão de processos de execução penal em todos os tribunais do país.

O conselheiro do CNJ Mário Guerreiro, supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo (DMF/CNJ), destacou que a adesão dos tribunais ao SEEU permite uma visão mais realista da questão carcerária brasileira e, consequentemente, possibilita o desenvolvimento de políticas públicas específicas ao sistema prisional.

Guerreiro elogiou a iniciativa do TJAM em buscar a capacitação de seus servidores e magistrados em relação ao SEEU e comentou o principal resultado prático do sistema. “Permite ao CNJ uma visão mais realista do sistema carcerário e com isso possibilitará a elaboração de políticas públicas específicas. Louvo a iniciativa do Tribunal de Justiça do Amazonas.”

O desembargador Jomar Ricardo Fernandes, coordenador do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), destacou a importância da capacitação. “Agradecemos ao CNJ por este curso, que será muito positivo para todos, principalmente para os novos servidores. O nosso tribunal também vem se empenhando e se dedicando no sentido de atender às orientações do CNJ, visando uma melhor prestação jurisdicional.”

O juiz auxiliar da Presidência do TJAM Jorsenildo Dourado de Nascimento ressaltou o aperfeiçoamento da atividade jurisdicional da VEP. “Este curso robustecerá as políticas institucionais do TJAM para o fortalecimento e aperfeiçoamento da VEP, tornando-a mais eficiente e célere na apreciação e dos direitos dos apenados.”

O magistrado ressaltou, ainda, algumas medidas já implementadas na Vara, dentre as quais se destacam a substituição de servidores temporários por concursados; a modernização da estrutura tecnológica, com 24 novos computadores na unidade; estudos finais para a modificação do espaço físico, criando um layout mais funcional para magistrados e servidores; e o desenvolvimento de rotinas processuais institucionalizadas, com protocolos administrativos de observância obrigatória por todos magistrados e servidores, em cumprimento  às recomendações do CNJ para a área da execução penal.

O juiz auxiliar da Presidência do CNJ, Luís Geraldo Lanfredi, coordenador do DMF/CNJ, também participou do curso. O SEEU foi adotado como política nacional pelo CNJ em 2016 e é regido pela Resolução nº 223/2016 e pela Resolução nº 280/2019.

O sistema permite um trâmite processual mais eficiente e proporciona a gestão confiável dos dados da população carcerária do Brasil. A partir de 2019, a melhoria e expansão do sistema se tornou parte das ações do Programa Fazendo Justiça, parceria entre o CNJ e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, com apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Entre alguns benefícios gerados pelo sistema, estão a produção de dados estatísticos que demonstram a situação dos apenados no país; o acompanhamento eletrônico dos prazos de progressão, oferecendo em tempo real o quadro das execuções penais; alerta automático aos juízes sobre os benefícios de apenados que estão vencendo por meio de cálculo automático da pena; além da visualização, em uma única tela, de informações do processo, parte, movimentações e condenações.

Fonte: TJAM

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/juizes-e-servidores-de-execucao-penal-de-manaus-am-participam-de-curso-sobre-seeu/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=juizes-e-servidores-de-execucao-penal-de-manaus-am-participam-de-curso-sobre-seeu.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …