Davi Alcolumbre anuncia pauta do Senado para o dia 3 de novembro — Senado Notícias

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, informou que pelo menos três projetos vão compor a pauta de votações da Casa no próximo dia 3 de novembro. O primeiro item pauta é o PL 3.819/2020, projeto de lei do senador Marcos Rogério (DEM-RO) que trata do transporte terrestre coletivo interestadual. O segundo item é o PL 3.877/2020, projeto de lei do senador Rogério Carvalho (PT-SE) que trata de depósitos voluntários das instituições financeiras. E o terceiro item é o PLP 19/2019, projeto de lei complementar do senador Plínio Valério (PSDB-AM) que prevê a independência do Banco Central.

Inicialmente, a previsão era que os três projetos fossem à votação nesta quarta-feira (21). Mas, segundo Davi Alcolumbre, não houve acordo entre as lideranças sobre a votação e, por isso, ele transferiu a votação dessas matérias para 3 de novembro. Davi reconheceu que, conforme previsto em ato do Congresso Nacional, seria necessário um prazo de 24 horas entre a publicação da pauta e a votação das matérias no Plenário do Senado. Como não houve a observação desse prazo, o caminho seria o acordo entre lideranças — o que, ressaltou ele, não aconteceu.

— Pelo ato do Congresso, não haveria pauta, a não ser por entendimento. Como não há entendimento, não há agenda. Como presidente do Senado, vou colocar os três projetos na pauta do dia 3 de novembro e não vou mais tirar da pauta — declarou Davi.

Ao defender rapidez na votação de seu projeto de autonomia do Banco Central, Plínio Valério disse que a proposta traz segurança jurídica para investidores internos e externos, “porque o Banco Central é responsável pela moeda”. Ele alertou para o risco de não haver quórum no dia 3 de novembro devido às eleições municipais.

A senadora Kátia Abreu (PP-TO) também cobrou rapidez na votação desse projeto. Ela afirmou que a independência do Banco Central está sendo debatida há mais de 10 anos no Congresso Nacional. O senador Ney Suassuna (Republicanos-PB) também defendeu a proposta, argumentando que a independência do Banco Central é necessária para o Brasil.

Falências

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), disse que a negociação sobre a votação das matérias é complexa e declarou que Davi “arbitrou de forma positiva”. Segundo Bezerra, as três matérias previstas para a pauta de 3 de novembro podem estimular a economia do país. Ele também pediu urgência para o projeto que atualiza a Lei de Falências (PL 6.229/2005). Em resposta, Davi Alcolumbre afirmou que essa matéria deve ser votada na primeira semana de novembro.

Congresso

Davi também informou que está convocada uma sessão do Congresso Nacional para o dia 4 de novembro. Ele solicitou aos líderes que entrem em acordo sobre as matérias que entrarão na pauta de votação. Davi disse que está tentando um entendimento há dois meses sobre a pauta do Congresso, mas ainda não conseguiu um acordo com deputados federais e senadores.

— São muitos vetos e projetos importantes. Precisamos deliberar sobre essas matérias — ressaltou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/10/21/davi-alcolumbre-anuncia-pauta-do-senado-para-o-dia-3-de-novembro.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Jorginho Mello pede votação do Marco Legal do Reempreendedorismo — Senado Notícias

Durante a sessão deliberativa da quarta-feira (25), o senador Jorginho Mello (PL-SC), relator do Marco Legal …