Especialistas debatem os aspectos contemporâneos da cultura em live da OAB Nacional – OAB

A OAB Nacional, por intermédio de sua Comissão Especial de Cultura e Arte, promoveu, na noite desta segunda-feira (7), uma rodada virtual de debates sobre a situação atual da cultura no Brasil. O evento, chamado “Conversas Contemporâneas sobre Cultura”, foi gratuito e transmitido pelo canal da OAB Nacional no YouTube.

O presidente da comissão, Ricardo Bacelar, abriu a rodada de conversas destacando que, mesmo em meio à pandemia, a fertilidade do setor cultural brasileiro não tem sido afetada, apesar de a produtividade ter sido forçada a sofrer uma diminuição. A vice-presidente da comissão, Manuella Vergne, participou do evento na condição de mediadora. 

Iniciando as exposições, a especialista em Direito Empresarial e do Seguro, Carmem Iris Parellada Nicolodi – que também é presidente da Comissão de Assuntos Culturais da OAB-PR e membro da comissão Especial de Cultura e Arte da OAB Nacional – falou sobre a necessidade imposta de uma adaptação ao novo panorama cultural com a crise sanitária. Ela fez paralelos entre cultura e alimentação, citando exemplos de filmes, séries e músicas que abordam os dois temas. “Os produtos culturais têm o poder de nos remeter a outros locais, sermos tomados por sensações, despertam em nós emoções distintas. E isso certamente se potencializou nesta época de isolamento social, em que o consumo desses produtos aumentou muito”, afirmou.

Para o diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pós-doutor em Antropologia, Julio Cesar de Sá da Rocha, a cultura precisa ser mais encarada e entronizada na sociedade como garantia prevista nos artigos 215 e 216 da Constituição Federal. “Na minha visão, a cultura está no centro entre antropologia e direito, que não por acaso são as áreas que escolhi. Eu gosto muito da vivência social, da realidade experimentada, do que é possível, de fato. Logo, não sou tão legalista, mas entendo que para efetivar esses ditames constitucionais precisamos superar ideias como a diferenciação étnico-cultural sem sentido. Temos bases culturais no Brasil que requerem a suscitação da memória e da verdade”, apontou Rocha.

Os dois expositores utilizaram outros elementos multidisciplinares no debate sobre o cerne da cultura, como religião, matrizes étnicas, memórias, origens, liberdades, construções coletivas e outros. Para eles, não existe o debate da cultura, enquanto tema geral, sem levar em conta o caráter de ampla etnicidade que permeia o povo brasileiro.

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/58602/especialistas-debatem-os-aspectos-contemporaneos-da-cultura-em-live-da-oab-nacional.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Adiada abertura de inscrições para reaproveitamento da 1ª fase do XXXI Exame de Ordem – OAB

A OAB Nacional, por meio da Coordenação Nacional do Exame de Ordem Unificado, e a …