Senado aprovou durante o esforço concentrado 8 indicações de autoridades e rejeitou uma — Senado Notícias

O Senado aprovou oito e rejeitou uma das indicações de autoridades feitas pelo presidente Jair Bolsonaro. As diplomatas Ligia Maria Scherer e Maria-Theresa Lazaro foram aprovadas durante o esforço concentrado para exercerem o cargo de embaixadoras em Omã e Tunísia, respectivamente (MSF 78 e 84/2020). Vicente Bandeira de Aquino Neto foi reconduzido (MSF 91/2020) ao Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e Daniel de Macedo Alves Pereira foi aprovado ao cargo de Defensor Público-Geral Federal (MSF 57/2020).

Já o diplomata Fabio Mendes Marzano, indicado (MSF 81/2020) para a delegação permanente do Brasil em Genebra, Suíça, foi rejeitado pelos senadores. A senadora Kátia Abreu (PP-TO) disse que a decisão não significa arrogância, mas uma posição de respeito ao Parlamento. O senador Major Olímpio (PSL-SP) também foi contra a aprovação de Marzano e pediu outra indicação no início do 2021.

Nesta quarta-feira (16) foram aprovados os nomes do secretário-geral da Mesa, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ); do diplomata Enio Cordeiro para a embaixada do Brasil na Noruega; do diplomata Eduardo Prisco Paraíso Ramos para a embaixada do Brasil na Eslovênia; e ainda do diplomata Silvio José Albuquerque e Silva para as embaixadas do Brasil no Quênia e em Burundi, Ruanda, Somália e Uganda.

Reportagem, Iara Farias Borges, da Rádio Senado.

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/audios/2020/12/senado-aprovou-durante-o-esforco-concentrado-8-indicacoes-de-autoridades-e-rejeitou-uma.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Recém-formados da área da saúde poderão ter incentivo a atuar pelo SUS — Senado Notícias

Profissionais recém-formados na área da saúde deverão atuar por até três anos em locais que …