Senado debate nesta quinta planos de vacinação e queimadas na Amazônia — Senado Notícias

O Senado realiza nesta quinta-feira (17) duas sessões remotas de debates: uma sobre os planos de vacinação contra a covid-19, a partir das 10h, e outra sobre o aumento do desmatamento na Amazônia, a partir das 15h. As discussões contarão com a participação de autoridades e especialistas.

A primeira sessão temática visa discutir a apresentação do plano de vacinação do governo federal e dos governos estaduais contra a covid-19. Para esse debate foram convidados o general Eduardo Pazuello, ministro da Saúde; Francieli Fantinato, coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde; Arnaldo Correia de Medeiros, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde; e Marco Krieger, vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Também foram convidados Carlos Eduardo de Oliveira Lula, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass); Cristiane Martins Pantaleão, vice-presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems); Alessandra Bastos Soares, integrante da diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); e Antonio Fernando Barreto Miranda, médico infectologista.

O requerimento para a realização dessa sessão foi assinado pelos senadores Esperidião Amin (PP-SC), Nelsinho Trad (PSD-MS), Marcelo Castro (MDB-PI) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), com apoio de outros parlamentares.

Queimadas na Amazônia

A segunda sessão temática de quinta-feira, que se inicia às 15h, visa discutir o aumento das queimadas e do desmatamento na Amazônia. Foram convidados Alfredo Kingo Oyama Homma, pesquisador da Embrapa Amazônia Oriental; Rafael Pinto Costa, diretor-geral do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam); Eduardo Fortunato Bim, presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); e a pesquisadora Eyde Cristianne Saraiva Bonatto, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

O autor do requerimento para esse debate foi o Luis Carlos Heinze (PP-RS). A solicitação também foi assinada pelos senadores Telmário Mota (Pros-RR), Zequinha Marinho (PSC-PA), Diego Tavares (PP-PB), Esperidião Amin (PP-SC), Alvaro Dias (Podemos-PR), Ciro Nogueira (PP-PI) e pela senadora Mailza Gomes (PP-AC).

Em seu requerimento, Luis Carlos Heinze afirma que é necessário realizar um debate “embasado em dados técnicos e econômicos, e não de forma extremista”, que seja capaz de demonstrar o quanto os produtores brasileiros preservam a Amazônia, além “da verdade sobre as queimadas e o desenvolvimento agrícola na região”.

O senador diz que são os países mais ricos e maiores poluidores do planeta que estão definindo a área de preservação no Brasil. Citando dados do Global Carbon Atlas, ele afirma que a Europa e os Estados Unidos emitem 25 vezes mais carbono que o Brasil.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/12/16/senado-debate-nesta-quinta-planos-de-vacinacao-e-queimadas-na-amazonia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Área de saúde recebe maior parte das emendas de parlamentares ao projeto de Orçamento — Senado Notícias

Neste ano, marcado pelo enfrentamento da pandemia de coronavírus, a área de saúde recebeu a …