Empregado dispensado com cardiopatia grave obtém indenização por danos morais

Um operador de máquinas e empilhadeiras, portador de cardiopatia grave, foi dispensado durante o tratamento da doença. A Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) concluiu que a empresa estava ciente do estado de saúde do empregado e, por isso, condenou a empregadora a indenizar o funcionário em R$ 20 mil por danos morais. Entenda o caso com o repórter Daniel Vasques.

Confira outras notícias do Tribunal Superior do Trabalho em: http://www.tst.jus.br

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Mulheres na História

.mySlides {display:none;} Fonte Oficial: TST. ​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de …