Metalúrgico não tem direito a adicional de transferência por passar períodos no exterior

Um metalúrgico que passou dez meses trabalhando no exterior teve o pedido de adicional de transferência recusado. A decisão é da Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que entendeu que não houve mudança de domicílio, apenas temporadas de trabalho no exterior, o que não justifica o pagamento do adicional. Entenda o caso com a repórter Talia Santos.

Processo: RR-879-11.2010.5.03.0143

Confira outras notícias do Tribunal Superior do Trabalho em: http://www.tst.jus.br

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Mulheres na História

.mySlides {display:none;} Fonte Oficial: TST. ​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de …