Presidente do STJ se solidariza com as famílias das mais de 200 mil vítimas da Covid-19 no Brasil – STJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Conselho da Justiça Federal (CJF), ministro Humberto Martins, manifestou pesar, nesta sexta-feira (08), pela marca ultrapassada de 200 mil mortes provocadas pela Covid-19 no país. O Brasil é a segunda nação do mundo a registrar oficialmente esse número de vidas perdidas para a pandemia, atrás apenas dos Estados Unidos.

Em nota, o presidente prestou solidariedade aos familiares das vítimas e enalteceu o esforço dos profissionais da saúde no tratamento dos pacientes. Humberto Martins também se disse otimista com o desenvolvimento de imunizantes contra a doença, afirmando que o empenho “daqueles que se dedicam à criação das vacinas não será em vão”. “A pandemia será vencida com fé, esperança e ciência”, finalizou.

O patamar de 200 mil óbitos foi alcançado nesta quinta (7). Conforme o último balanço do Ministério da Saúde, foram registradas 200.498 mortes em decorrência do novo coronavírus. Ainda segundo o levantamento oficial, o país chegou a 7.961.673 de pessoas infectadas desde o início da pandemia.

Leia a íntegra da nota:

​”Sinto profundamente pela perda das vidas das 200 mil vítimas brasileiras da Covid-19. Ao mesmo tempo em que me solidarizo com as famílias enlutadas, pois sei como é difícil perder um ente querido, reafirmo que nada é impossível para Deus. Tudo passa; a pandemia será vencida com fé, esperança e ciência, porque Deus está no controle de tudo o que o homem faz. O esforço dos profissionais de saúde e daqueles que se dedicam à criação das vacinas não será em vão. Podemos fazer um mundo melhor”.​

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/EbFGayb_y_c/08012021-Presidente-do-STJ-se-solidariza-com-as-familias-das-mais-de-200-mil-vitimas-da-Covid-19-no-Brasil.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

STJ suspende cumprimento de pena pelo princípio da insignificância – STJ

​Um homem que furtou objetos avaliados em R$ 55,10 teve o cumprimento da pena suspenso …