Paim volta a defender quebra de patentes de vacinas contra a covid-19 — Senado Notícias

Em pronunciamento nesta quarta-feira (3), o senador Paulo Paim (PT-RS) voltou a defender a quebra de patentes de vacinas e medicamentos relacionados à prevenção, à contenção ou ao tratamento da covid-19. Ele inclusive apresentou um projeto de lei com esse objetivo: o PL 12/2021.

O parlamentar justificou a quebra de patentes pela situação extraordinária provocada pela pandemia. E destacou que essa posição também é defendida por diversos governos e instituições internacionais, cientistas e ativistas, pois, argumentou ele, não se pode permitir que populações inteiras fiquem sem acesso a vacinas e medicamentos em um momento tão difícil.

— Recentemente, o chefe da ONU [Organização das Nações Unidas] afirmou que 130 países não têm vacina contra a covid-19 e que apenas dez nações administram 75% de todas as doses — ressaltou.

Paim disse que na América Latina a vacinação avança lentamente e que, em algumas regiões, foi quase que interrompida. Um dos países que passa por essa situação, frisou ele, é o Brasil. O senador salientou que a pandemia acentuou as desigualdades ao redor do mundo e que, quanto mais tempo perdurar, piores serão as consequências. Ele declarou que é inaceitável que as vacinas sejam vistas como commodities, com os seus preços sendo determinados por empresas privadas, que decidem a quem querem vender.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2021/03/03/paim-volta-a-defender-quebra-de-patentes-de-vacinas-contra-a-covid-19.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Gastos com Previdência podem chegar a R$ 21 bi em 2021, segundo a IFI — Senado Notícias

Os gastos com Previdência no ano que vem foram superestimados em até de R$ 21 …