Ministros do STJ participam de debate sobre segredo de negócio e espionagem comercial – STJ

​ rn

Para debater a necessidade de legislação própria contra o roubo de segredos comerciais no Brasil, a revista rn Justiça & Cidadania – e​m parceria com o Superior Tribunal de Justiça (STJ), o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e outras instituiçõ​es – promove, no próximo dia 11, às 16h, o webinário rn Segredo de Negócio – Proteção, espionagem e direito comparado

A proposta do evento é refletir sobre os diversos aspectos relacionados ao segredo de negócio – tema ainda pouco discutido no meio jurídico brasileiro, mas que está em pleno desenvolvimento nas práticas comerciais e industriais de todo o mundo.

O debate será mediado pelo ministro do STJ Luis Felipe Salomão, presidente do conselho editorial da revista, e contará com a participação do ministro Villas Bôas Cueva, da juíza federal Caroline Tauk, do professor alemão Ansgar Ohly e do advogado Philippe Bhering.

Cooperação internacional

Segundo o ministro Cueva, diversos países já estão trabalhando em leis destinadas a dar garantias cada vez mais efetivas ao segredo de negócio, entendendo que o sucesso empresarial, a segurança jurídica e a proteção da inovação tecnológica são fundamentais para uma economia saudável.

Para o magistrado, é necessário estimular a cooperação técnica entre os países, a exemplo do que se vê no direito antitruste, no qual a ad​oção de boas práticas é permanentemente discutida em rede informal de autoridades e técnicos.

O webinário será transmitido ao vivo pelo canal da revista no YouTube e poderá ser acompanhado gratuitamente pelo público, em português ou inglês.  Para mais informações, acesse a página do evento.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/0feJ22RDmoQ/05032021-Ministros-do-STJ-participam-de-debate-sobre-segredo-de-negocio-e-espionagem-comercial.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

DRT pode delegar ato de interdição de estabelecimento, reafirma Primeira Turma – STJ

Previstos no artigo 161 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), o embargo de obra …