Diário da Justiça eletrônico do STF em novo formato passará a ser on-line – STF

A partir de 22 de março, o Diário de Justiça eletrônico (DJe) do Supremo Tribunal Federal (STF) será on-line e a divulgação realizada de forma automática, no momento da liberação dos documentos pela unidade responsável, mesmo nos dias em que não houver expediente. A inovação busca dar maior celeridade processual e maior transparência às atividades da Corte.

A mudança está prevista na Resolução 725/2021, editada pelo presidente do STF, ministro Luiz Fux. A norma altera a Resolução 700/2020, que disciplina os procedimentos de divulgação e publicação automáticas.

Com a alteração, os pronunciamentos relacionados a juízo de admissibilidade recursal, que já eram publicados no novo formato do DJe, passam a ser on-line. Os demais pronunciamentos proferidos pelo ministro presidente serão, gradualmente, integrados ao novo modelo.

A divulgação automática gera o lançamento do respectivo andamento dos processos no portal do Supremo na internet, permitindo o acompanhamento externo desse trâmite processual.

Para os demais ministros, o ingresso no novo modelo será feito posteriormente, após a implantação de um novo sistema nos gabinetes, que terá um ambiente mais moderno de produção de minutas, de processamento e de gestão de acervo processual.

Contagem de prazos

Para a contagem de prazos, foi mantida a determinação da Resolução 700/2020, que estabelece que o primeiro dia útil seguinte ao da divulgação no DJe é considerada a data de publicação dos documentos. Os prazos processuais, dessa forma, permanecem com início no primeiro dia útil após a publicação, salvo nas hipóteses em que a intimação se der por outro meio.

Vale lembrar que os documentos publicados no formato atual do DJe continuam a ser divulgados às 19h e apenas nos dias em que houver expediente.

//SGPr

Fonte Oficial: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=462168.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Ministra anula condenação de casal em situação de rua por tentativa de furto em supermercado – STF

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a absolvição de um casal …