Ouvidoras da Justiça Eleitoral destacam importância do acesso à informação — Tribunal Superior Eleitoral

O Colégio de Ouvidores da Justiça Eleitoral (Coje) realizou nesta terça-feira (16), Dia do Ouvidor, um debate virtual sobre a importância do trabalho desse profissional, que tem como função ser um elo com a sociedade. O encontro remoto foi conduzido pela ouvidora e juíza auxiliar da Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Simone Trento, e a ouvidora substituta do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), Kamile Moreira Castro.

Assista o encontro realizado pelo Coje.

Os canais de ouvidoria de instituições são espaços em que qualquer pessoa pode enviar dúvidas, sugestões, críticas e informações sobre os serviços prestados. A ouvidoria representa cada cidadão, recebendo suas manifestações, encaminhando-as às unidades competentes e monitorando-as até uma resposta final.

Para Simone Trento, o principal objetivo do debate foi esclarecer as funções desempenhadas pelo ouvidor e pela ouvidoria, destacando que suas atividades estão diretamente ligadas à melhoria dos serviços públicos, a partir da voz que se dá aos cidadãos. A Constituição Brasileira de 1988 não previa o papel da ouvidoria nos órgãos públicos, e a tarefa de ouvir sugestões e críticas dos cidadãos era parte do trabalho do Ministério Público, do Tribunal de Contas ou do Poder Legislativo.

“Antes da Lei de Acesso à Informação, implantada efetivamente em 2011, a ouvidoria do TSE tinha outro nome, que era ‘Central do Eleitor’. Existia apenas um telefone que resolvia eventuais dúvidas dos eleitores. A partir da criação da ouvidoria do Tribunal, a demanda crescente complementou as necessidades dos 27 Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), se modernizou e ampliou o acesso à informação não só para o eleitor, mas para qualquer cidadão”, destacou.

A ouvidora substituta do TRE-CE, Kamile Moreira de Castro, reforça que a Justiça Eleitoral é um órgão sensível ao contexto atual da sociedade brasileira e tem como objetivo atuar na melhoria do entendimento jurídico, aproximando-se ainda mais da comunidade. “Desde os prédios dos TREs e, claro, do TSE, passando por seus vários canais de comunicação, se percebe a preocupação em se comunicar de forma facilitada com o cidadão. A ouvidoria é um órgão independente e que trabalha com informações verídicas em que o cidadão pode confiar”, lembrou.

No debate também foi ressaltado o papel dos canais de comunicação que auxiliam o trabalho da ouvidoria, dentro do site do TSE. Destaque para a página de Transparência e o Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp (um chatbot – assistente virtual), que são ferramentas auxiliares, onde os usuários podem obter informações diversas sobre a Justiça Eleitoral.

Acesse aqui o canal da Ouvidoria do TSE e saiba mais sobre os serviços.

Cuidado com a informação

Simone Trento complementa que faz parte do trabalho da ouvidoria zelar pela informação prestada ao cidadão. Para ela, quem atua nessa área é um bom conhecedor do modo de funcionamento da Justiça Eleitoral.

Segundo a ouvidora do TSE, é função dos ouvidores prestar informações e esclarecimentos institucionais, receber informações, consultas, sugestões, questionamentos, reclamações, críticas e elogios, auxiliar e incentivar ações que estimulem o exercício da cidadania, bem como atender aos pedidos relacionados à Lei de Acesso à Informação.

“O ouvidor é um profissional preparado e capaz. Ele conhece do que fala, tem capacidade de explicar numa linguagem acessível e inteligível para a pessoa comum. Geralmente são profissionais pacientes e com empatia à demanda solicitada. E isso é a nossa gratificação como ouvidor, que é fazer entender as atividades e ações que envolvem a Justiça Eleitoral”, finalizou.

TP/LG, DM

Leia mais:

16.03.2021 – Ouvidoria da Justiça Eleitoral é canal direto com o cidadão.

Fonte Oficial: https://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2021/Marco/ouvidoras-da-justica-eleitoral-destacam-importancia-do-acesso-a-informacao.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

TSE celebra Dia Mundial do Planeta Terra e reforça compromisso com o meio ambiente — Tribunal Superior Eleitoral

Na próxima quinta-feira (22), milhões de pessoas em todo o mundo comemoram o Dia Mundial …