Corregedoria encerra correição no TRT da 22ª Região (PI)

A correição foi a sétima da gestão do ministro Aloysio Corrêa da Veiga, corregedor-geral da Justiça do Trabalho.

26/03/2021 – A Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho (CGJT) encerrou, nesta sexta-feira (26), a correição ordinária no Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT 22). As atividades, iniciadas na segunda-feira (22), foram realizadas de modo telepresencial devido à pandemia da Covid-19.

A sessão administrativa, transmitida ao vivo pelo canal do TRT no YouTube, foi aberta pela presidente do TRT da 22ª Região, desembargadora Liana Ferraz de Carvalho, que agradeceu a condução dos trabalhos pela CGJT, buscando entender as dificuldades do tribunal, bem como antecipando soluções.  

O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, enfatizou que o tribunal tem demonstrado, inclusive com reconhecimento do próprio CNJ com a entrega do Selo Ouro no Prêmio CNJ de Qualidade, a efetividade da sua atuação. Afirmou ainda que a história da Justiça do Trabalho é marcada por ser diferenciada no atendimento, na prestação jurisdicional, ter o compromisso com a efetividade da jurisdição e manter o compromisso com os atores sociais no intuito de proporcionar o acesso à justiça.

A correição desta semana foi a sétima da gestão do ministro Aloysio Corrêa da Veiga. Todas foram realizada por meio telepresencial.

Recomendações  

A sessão seguiu com leitura da ata de correição realizada pelo diretor da Secretaria da Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho, Valério Augusto Freitas do Carmo.  Entre as recomendações apresentadas, está a de que o TRT da 22ª Região fortaleça a cultura conciliatória a fim de aumentar a média de conciliações realizadas; realize a instalação e utilização do sistema GPREC pelo Setor de Precatórios; instale a Comissão Permanente de Acessibilidade e Inclusão; implemente projeto de aprendizagem profissional para menor aprendiz como instrumento de combate ao trabalho infantil; entre outras.

Confira como foi sessão:

Com informações do TRT da 22ª Região (PI)

$(‘#lightbox-gzex_ .slider-gallery-wrapper img’).hover(
function() {
const $text=$($($(this).parent()).next());
$text.hasClass(‘inside-description’) && $text.fadeTo( “slow” , 0);
}, function() {
const $text=$($($(this).parent()).next());
$text.hasClass(‘inside-description’) && $text.fadeTo( “slow” , 1);
}
);
$(document).ready(function() {
var gzex_autoplaying=false;
var gzex_showingLightbox=false;
const gzex_playPauseControllers=”#slider-gzex_-playpause, #slider-gzex_-lightbox-playpause”;
$(“#slider-gzex_”).slick({
slidesToShow: 1,
slidesToScroll: 1,
autoplay: gzex_autoplaying,
swipeToSlide: false,
centerMode: false,
autoplaySpeed: 3000,
focusOnSelect: true,
prevArrow:
‘,
nextArrow:
‘,
centerPadding: “60px”,
responsive: [
{
breakpoint: 767.98,
settings: {
slidesToShow: 3,
adaptiveHeight: true
}
}
] });
$(“#slider-gzex_”).slickLightbox({
src: ‘src’,
itemSelector: ‘.galery-image .multimidia-wrapper img’,
caption:’caption’
});
});

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Artista brasiliense faz gravura do TST em homenagem ao aniversário de Brasília

A gravura foi elaborada a partir de fotografia da fachada do Tribunal e vai compor …