Nota sobre a exclusão da imunidade tributária dos livros – OAB

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, por
intermédio de sua Comissão Especial de Cultura e Arte e da Comissão Especial de
Direitos Autorais, vem, por meio da presente nota, repudiar o projeto da
reforma tributária que visa extinguir a imunidade tributária dos livros no
Brasil, sob o argumento de que os mesmos são consumidos pela faixa mais rica da
população (acima de dez salários-mínimos).

Outra manobra foi intentada ano passado, visando instituir a
Contribuição Social Sobre Operações de Bens e Serviços sobre os livros. A
medida foi rechaçada com veemência por todo o país, inclusive por este Conselho
Federal. A nova proposta é substituir PIS e COFINS pela CBS, com alíquota de
12% e encerrar o benefício fiscal ao mercado editorial, com eventual extinção
da imunidade tributária.

Com a instituição do tributo, os livros ficariam mais caros
e inacessíveis, inviabilizado o trabalho de muitas editoras, autores, artistas
gráficos, ilustradores, livrarias e toda a cadeia produtiva. Além disso,
diminuiria, ainda mais, o acesso à cultura e à educação em um país com tantas
desigualdades. É o caminho do subdesenvolvimento.  

Com a pandemia, muitas famílias passaram para a faixa de
extrema pobreza. Aumentar o preço dos livros é trancar as portas da
oportunidade, em que o povo brasileiro pode alcançar uma vida digna por meio do
estudo e da educação de qualidade. Segundo Platão, “Livros dão alma ao universo,
asas a mente, vôo para a imaginação e vida a tudo”.

 

Brasília, 7 de abril de 2021

 

Felipe de Santa Cruz Oliveira Scaletsky

Presidente do Conselho Federal da OAB

Ricardo Bacelar Paiva

Comissão Especial de Cultura e Arte do Conselho Federal da
OAB

Sydney Limeira Sanches

Comissão Especial de Direitos Autorais do Conselho Federal
da OAB

Confira a íntegra da nota

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/58797/nota-sobre-a-exclusao-da-imunidade-tributaria-dos-livros.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Comissão promoverá debate internacional sobre desenvolvimento sustentável e transição digital – OAB

A OAB Nacional, por meio da Comissão Nacional de Relações Internacionais (CNRI), vai promover uma …