STJ e CNF assinam convênio para oferecer cursos de educação financeira a servidores e magistrados – STJ

​O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, assinou nesta quinta-feira (8) acordo de cooperação técnica com a Confederação Nacional das Instituições Financeiras (CNF) para que sejam oferecidos gratuitamente aos servidores e magistrados do STJ cursos de educação financeira e sobre o funcionamento das instituições financeiras. O evento foi transmitido pelo canal do STJ no YouTube.

Segundo o ministro, ampliar o conhecimento sobre o Sistema Financeiro Nacional é essencial para o desenvolvimento econômico e social do Brasil, e fortalece aspectos ligados ao interesse público e ao exercício da cidadania.​​​​​​​​​

No evento on-line que marcou a celebração do convênio, o presidente do STJ falou sobre a importância da educação financeira. | Foto: Lucas Pricken / STJ

“Quanto maior for o conhecimento do cidadão sobre a importância do crédito, do financiamento e do investimento, maiores as chances de uma atuação mais vigilante, efetiva e consciente, voltada para a utilização racional dos recursos financeiros públicos e privados”, afirmou o presidente do tribunal.

Humberto Martins destacou ainda que, do ponto de vista institucional, debater o papel do sistema financeiro é fundamental, pois o STJ julga questões relacionadas ao assunto diariamente. Assim, segundo ele, é importante que essas discussões envolvam todos os que trabalham na corte e contribuem para decisões que têm repercussão direta no bem-estar social.

“Sem conhecimento adequado sobre o sistema financeiro e sem educação para a gestão financeira, a qualidade de vida das pessoas pode ser afetada negativamente. A educação financeira é fundamental”, completou o presidente.

Subsídi​​os

Os cursos que serão oferecidos pela CNF – de formação básica e avançada em finanças e economia – visam contribuir para o aperfeiçoamento do exercício profissional, esclarecendo questões técnicas sobre o sistema financeiro relacionadas à prestação da tutela jurisdicional.

Segundo o presidente do conselho da CNF, Sérgio Rial, é fundamental para o país que o setor financeiro seja saudável, sólido e transparente, por representar um eixo importante de atuação que permeia vários aspectos da economia.

“O convênio de cooperação técnica da CNF com o STJ busca oferecer subsídios para magistrados, consultores e assessores do tribunal que acabam se debruçando sobre temas diretamente ou parcialmente ligados ao setor financeiro. Acreditamos que esse diálogo e essa abertura acabam construindo um melhor ambiente de negócios para o país”, observou.

Sérgio Rial detalhou que serão oferecidos gratuitamente ao STJ: uma turma anual sobre Sistema Financeiro Nacional, estrutura, funcionamento e tendências; duas vagas em todos os cursos promovidos pela CNF; e 250 licenças em cursos para profissionais não financeiros.  

O evento também contou com a participação do ministro Benedito Gonçalves e de outros representantes da CNF e do mercado financeiro.

Semin​​ário

No próximo dia 15, das 9h às 12h, será realizado o I Seminário CNF e Judiciário – O sistema financeiro e a aplicação do direito. O evento contará com a participação dos ministros Humberto Martins, João Otávio de Noronha e Villas Bôas Cueva.

Os interessados em receber certificado de participação podem se inscrever aqui. O seminário será transmitido pelo canal do STJ no YouTube.

A programação inclui debates sobre a aplicação do direito em temas financeiros, o impacto das decisões judiciais na economia e a estrutura do sistema financeiro.​

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/EZFpzMNww_E/08042021-STJ-e-CNF-assinam-convenio-para-oferecer-cursos-de-educacao-financeira-a-servidores-e-magistrados.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Segunda Turma confirma que primeira transexual da FAB não poderia ter sido aposentada no posto de cabo – STJ

Atualizada em 20/04/2021, às 17h43 A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou …